PUBLICIDADE
Notícias

Morte de macaco por febre amarela interdita zoológico e Jardim Botânico em São Paulo

O Zoológico de São Paulo, Zoo Safari e Jardim botânico serão fechados temporariamente devido a morte de um macaco bugio diagnosticado com febre amarela

09:47 | 23/01/2018
Macaco na árvore
Macaco na árvore

[FOTO1]

O Zoológico de São Paulo, Zoo Safari e Jardim botânico serão fechados temporariamente na capital paulista. A medida foi anunciada pela Secretaria de Saúde do Estado. O motivo da interdição é a morte de um macaco bugio, encontrado na região próxima ao zoológico. Exames diagnosticaram que o animal tinha febre amarela. As informações são do portal G1.

Uma campanha emergencial de vacinação começará na quinta-feira, 25, em todo o estado de São Paulo. Depois da interdição temporária e preventiva dos zoológicos e jardim botânico, mais quatro distritos da capital foram incluídos na lista. Até agora, 20 regiões da cidade receberão a medicação; no estado de São Paulo, serão 54 cidades.

Devido à crise de febre amarela no estado de São Paulo, longas filas se formam nos postos de saúde. Só em 2018, 900 mil pessoas já foram vacinadas contra a doença. A meta é imunizar mais de 7 milhões de pessoas até 17 de fevereiro.

Sintomas
Início da doença: febre, calafrios, dores de cabeça e no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Cerca de 15% dos infectados, após período de horas a um dia sem sintomas, desenvolvem uma forma mais grave da doença. Deve ser procurada uma unidade de saúde.

 

 

Casos graves: febre alta, icterícia (pele e branco dos olhos amarelados), hemorragia (principalmente gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

 

 

 

Redação O POVO Online

TAGS