Voluntários abrem mão do Réveillon para tranquilizar cães durante queima de fogosNotícias do Brasil
PUBLICIDADE
Notícias


Voluntários abrem mão do Réveillon para tranquilizar cães durante queima de fogos

Som intenso dos fogos de artifício provoca medo e agitação nos animais

19:54 | 31/12/2017
Cachorro com a expressão de medo
Cachorro com a expressão de medo

A virada do ano é marcada pelas celebrações e a tradicional queima de fogos de artifícios. Mas se para muitos é momento de festa e descontração, para tutores de cães é sinônimo de preocupação. O som intenso dos fogos provoca medo e agitação nos animais, causando risco para a saúde deles. Por essa razão, um grupo de voluntários da ONG Anjos Protetores, do Macapá, decidiu trocar as festas da virada de ano para acalmar cães e gatos atendidos na unidade.
Ao todo, são cinco voluntários na sede da organização para atender aproximadamente 30 cachorros e 50 gatos. Uma das participantes será a estudante Isabelle Souza, de 18 anos, que recebeu o convite e resolveu colaborar. “Sei o quanto esses fogos fazem mal para a audição dos cães. Eles ficam muito assustados. Decidi então que na virada do ano estarei lá para ajudar os animais da ONG, que não têm família para tranquilizá-los durante esse momento. Minha celebração para 2018 será contribuindo para o bem-estar deles”, destacou.

Mortes

Apesar dos cuidados, os donos de cães pedem para que não sejam explodidos os fogos de artifício, porque provocam sérias reações. Entre as principais estão os ataques do coração, epilético e o nervoso.

Recomendações

Um pouco de algodão no ouvido, brincadeiras para distrair e atenção redobrada são alguns cuidados que os donos devem ter com os seus pets. Outro problema que o dono deve sempre ficar atento é a uma possível fuga de casa.Nesse período festivo, os casos de animais que fogem das residências é dobrado.

TAGS