PUBLICIDADE
Notícias

Mãe se nega a enterrar filha declarada morta em Alagoas

Mesmo com o atestado de óbito e com a jovem dentro de um caixão, a dona de casa Teresa Cristina Mendes diz acreditar que Débora Isis não morreu

20:00 | 14/11/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Na cidade de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió (AL), uma mãe se recusa a enterrar a filha dada com morta há dois dias. Mesmo com o atestado de óbito e com a jovem dentro de um caixão, a dona de casa Teresa Cristina Mendes, de 48 anos, diz acreditar que a filha não morreu. A história foi contada pelo G1 Alagoas.

De acordo com informações do portal de notícias, Débora Isis Mendes de Gouveia, 18 anos, deu entrada no Hospital Geral do Estado (HGE) no dia 6 de novembro com infecção urinária. O problema de saúde se agravou e ela teve uma infecção nos rins e precisou ser transferida.

No dia 8 de novembro, a jovem deu entrada no Hospital Vida, localizado na Jatiúca. No dia 12, às 14h10min, a jovem foi dada como morta. Na certidão de óbito consta que ela morreu devido a uma infecção renal. Desde então, Débora Isis está dentro de um caixão, mas a família se nega a fazer o enterro.

Em entrevista ao G1, a mãe disse que a família tem histórico de catalepsia, um fenômeno que deixa a pessoa em um estado que pode ser confundido com a morte. Teresa afirmou que ela própria já passou por isso, quando tinha dois anos.

O delegado Manuel Wanderley Cavalcante foi ao local e pediu uma nova avaliação médica para confirmar a morte de Débora. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Maceió, para ser submetido a uma necropsia. A Polícia Civil foi acionada.

Redação O POVO Onlline

TAGS