PUBLICIDADE
Notícias

Pesquisadora explica tese de doutorado em vídeo de dança

O trabalho é finalista em concurso da revista americana Science. A pernambucana Natália Oliveira é a única cientista brasileira concorrendo ao prêmio

15:58 | 30/10/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

A pesquisadora Natália Oliveira dançou em sua tese de doutorado na Universidade Federal de Pernambuco. O trabalho consiste na comprovação de que biossensores podem identificar DNA em cenas de crime, mesmo em superfícies limpas com álcool, detergente e água sanitária. 

Em um vídeo de cinco minutos, que foi inscrito no concurso “Dance your Ph.D.”, da revista americana Science, e acabou selecionado como um dos 12 finalistas entre 53 outros projetos, a pernambucana mistura passos de dança e amostras de material genético para explicar sua tese. No prêmio, que investe em trabalhos com bom humor e dança para apresentar conteúdos científicos, ela é a única brasileira na disputa.

"A própria Science dá uma dica para tentarmos apresentar a nossa tese para pessoas que não são da área em 30 segundos. Adotei essa metodologia e deu muito certo", comemora a pesquisadora em entrevista ao portal G1 Pernambuco.

Natália é estudante de teatro desde 2011. Além da Química, área da pesquisadora, Ciências Sociais, Biologia e Física norteiam os outros 11 trabalhos submetidos por pesquisadores de todo o mundo.

Os vencedores de quatro categorias ganham um prêmio que totaliza US$ 2,5 mil. Já o vencedor absoluto, além da recompensa financeira, ganha a chance de participar de um encontro anual sobre os avanços da ciência em Austin, no Texas, nos Estados Unidos, em fevereiro de 2018. Os vencedores são definidos por meio de uma votação no site da revista Science.

Confira vídeo

[VIDEO1] 

Redação O POVO Online

TAGS