PUBLICIDADE
Notícias

Auditores e fiscais farão paralisação nacional em protesto a novas regras de trabalho escravo

Nesta terça-feira a decisão a ministra do STF, Rosa Weber, suspendeu em caráter liminar a portaria do governo

17:10 | 24/10/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Um ato nacional de protesto de auditores-fiscais da Receita Federal do Brasil e do Ministério Público do Trabalho está programado para ocorrer nesta quarta-feira, 25. O objetivo da ação é a revogação da Portaria nº1.129/2017 promulgada no último dia 16 pelo Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Desde então, a medida foi duramente criticada por juízes, procuradores e organizações internacionais de trabalho. Para as duas categorias, as medidas representam mais um ato de descumprimento dos acordos trabalhistas dos servidores pelo governo. 

Segundo a vice-presidente do Sindicato dos Autores Fiscais do Ceará, Elisabeth Araújo, "essa manifestação não é somente pela portaria que mudou as defições sobre o trabalho escravo, é também sobre outras coisas que aconteceram e que foram uma prévia dessa portaria e por ser uma decisão provisória não podemos confiar", afirma.

Nesta terça-feira, 24, a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber suspendeu provisoriamente a portaria que altera a lei do trabalho escravo. No entanto, o ato ainda irá acontecer conforme o previsto e está marcado para ocorrer a partir das 9 horas em frente a Superintendência Regional do Trabalho, localizada na Rua 24 de maio, 178, Centro.

Elisabeth ainda afirma que mesmo que seja provisória, a decisão da ministra do STF é uma conquista, "o que aconteceu hoje só demonstra que estamos do lado certo e que essa decisão só aumenta o problema e uma perda de direitos", ressalta.

Campanha

O Ministério Público do Trabalho promove desta a última segunda-feira, 23, uma campanha em suas redes sociais, Twitter e Facebook, onde divulgam imagens que retratam as condições de trabalhadores em situação análogas a de escravos. A campanha intitulada "#TrabalhoEscravoNão divulga também a nova 'lista suja' do trabalho escravo divulgada no domingo, 22, onde se encontram cerca de 132 empresas autuadas por submeter trabalhadores a condições extremas de trabalho. O programa Fantástico, da Rede Globo, divulgou a lista com exclusividade no domingo, 22, no entanto é possivel acessá-la na íntegra aqui

 

TAGS