PUBLICIDADE
Notícias

Ex-médico condenado por esquartejar mulher é achado morto em São Paulo

23:09 | 22/09/2017

O ex-médico Farah Jorge Farah, de 68 anos, condenado por homicídio, acusado de matar e esquartejar, em 2003, uma ex-paciente, com quem teve um relacionamento amoroso, foi encontrado morto em sua casa, no começo da tarde desta sexta-feira, 22.

De acordo com informações do Estadão, na quinta-feira, 21, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) havia determinado que Farah deveria cumprir na prisão a pena de 14 anos e oito meses a qual havia sido condenado em 2014. Em 2007, o ex-médico havia obtido o direito de aguardar o julgamento em liberdade. O corpo foi encontrado quando policiais entraram na residência, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo, quando policiais civis se preparavam para cumprir o mandado de prisão contra ele.

O delegado Osvaldo Nico Gonçalves, do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas da Polícia Civil, afirmou que o ex-médico teria preparado um "ritual" para a própria morte, usando música fúnebre e vestindo roupa de mulher.

Redação O POVO Online

TAGS