PUBLICIDADE
Notícias

Suspeito de estupro em ônibus na Avenida Paulista é liberado pela Polícia

Conforme informações da Polícia Militar, o homem teria se masturbado e ejaculado no corpo de uma jovem

22:00 | 30/08/2017
Policiais perto do ônibus onde o crime aconteceu
Policiais perto do ônibus onde o crime aconteceu

[FOTO1]

Um suspeito de estuprar uma passageira dentro de um ônibus nessa terça-feira, 29, em São Paulo, foi liberado pela Polícia. A decisão do juiz José Eugenio do Amaral Souza Neto foi divulgada após audiência de custódia no Fórum Criminal da Barra Funda. O suspeito Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, havia sido preso após o motorista fechar as portas do coleitov para evitar a fuga. As informações são da Folha de S. Paulo.


O juiz afirmou na decisão emitida na manhã desta quarta-feira, 30, que não foi configurado crime de estupro, mas de atentado ao pudor, já que o suspeito não teria sido violento e nem teria ameaçado constranger a vítima. "Entendo que não houve constrangimento, tampouco violência ou grave ameaça, pois a vítima estava sentada em um banco de ônibus, quando foi surpreendida pela ejaculação do indiciado", diz a decisão.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) disse que o homem foi preso em flagrante e conduzido até o 78º DP (Jardins). De acordo com o G1, ele acumulava cinco passagens na polícia, sob acusação do mesmo crime.

Nas redes sociais, imagens mostram uma multidão de pessoas no entorno do ônibus. Revoltados, os curiosos xingavam o suspeito.

Conforme informações a Polícia Militar, o homem teria se masturbado e ejaculado no corpo da jovem. Em entrevista à Jovem Pan, o cobrador que estava no ônibus afirmou que os passageiros da linha só notaram o que tinha acontecido quando a mulher gritou, pedindo que o homem fosse retirado de perto dela.

No momento do crime, o transporte passava pela Avenida Paulista, na região central de São Paulo. 

Redação O POVO Online

TAGS