PUBLICIDADE
Notícias

Estudantes fazem festa com tema 'se nada der certo' e caso gera polêmica na internet

Os alunos se "fantasiaram" de profissões que julgaram ser "alternativas" se caso nada desse certo em suas vidas profissionais após a conclusão do ensino médio

17:58 | 05/06/2017
NULL
NULL

[FOTO1]

Alunos de uma escola metropolitana de Porto Alegre (RS) fizeram uma festa em comemoração da conclusão do 3º do ensino médio, com o tema "Se nada der certo", e gerou revolta nos internautas que, segundo eles, o tema teria humilhado as pessoas que sobrevivem dignamente destas profissões.


Os estudantes se "fantasiaram" de profissões que julgaram ser "alternativas" se caso nada desse certo em suas vidas profissionais após a conclusão do ensino médio.


Entre eles, tinham cozinheiro, faxineiro, gari, revedendor de produtos de beleza, mecânico e atendente de supermercado. Outros se vestiram de ambulante, entregador de jornal, atendente do McDonald's e até de churrasqueiro.


As fotos da festa foram divulgadas no site oficial do Colégio Marista Champagnat que, na manhã desta segunda-feira, 5, excluiu e substituiu por uma nota de esclarecimento sobre o "Recreio Temático". De acordo com a nota, a festa aconteceu em 2015.


"Nesta segunda-feira, 5/6/2017, substituímos as fotos que havia neste espaço pela nota abaixo. Essa atitude tem como premissa preservar a imagem de nossos ex-alunos tendo em vista a repercussão de um fato ocorrido em 2015", disse a nota.

 
Em entrevista ao O POVO Online, John Weyne, professor de História da Rede Municipal de Fortaleza, afirma que a educação acaba se refletindo na sociedade.


"A escola reflete a sociedade em que está inserida e acaba sendo um ambiente que reproduz para essa sociedade. O que aconteceu nessa escola foi característica da sociedade que vê o pobre como se ele estivesse nessa situação por vontade, pra depois dizer que a culpa sempre é do pobre. A nossa geração tem muito da característica escravista, de sempre tratar o outro como um objeto. Infelizmente a educação tem isso. Ela reproduz na sociedade", disse o professor.

 

[FOTO2]

[FOTO3]

[VIDEO1]

[VIDEO2]

[VIDEO3]

 

Leia a nota de esclarecimento da escola na íntegra:


"O Colégio Marista Champagnat, de Porto Alegre, esclarece que o recreio temático aconteceu no ano de 2015 com estudantes do 3º ano do Ensino Médio. No mesmo ano, a partir de uma reflexão realizada com a comunidade educativa, entendemos que a temática não era apropriada, por isso não ocorreram outros episódios em anos seguintes.


Temas como esse, que confrontam valores e profissões, não são condizentes com a nossa proposta pedagógica, que tem como premissa o respeito às pessoas. Lamentavelmente, a atividade aconteceu e, por isso, pedimos nossas sinceras desculpas.


Essa questão seguirá em discussão com os nossos estudantes, pois entendemos que o diálogo é sempre o melhor caminho para o aprendizado".

 

TAGS