PUBLICIDADE
Notícias

Morre idosa agredida por enfermeiro em UTI de São Paulo

Em vídeo divulgado pelos familiares, a paciente denuncia a agressão sofrida após uma cirurgia vascular

11:15 | 02/05/2017
A idosa agredida por um enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital público de São Paulo, morreu neste domingo, 30. O funcionário acusado das agressões foi afastado do centro de saúde.
 
A agressão aconteceu na madrugada do dia 16 de abril, após Thereza Aparecida, de 78 anos, passar por uma cirurgia vascular. Segundo os filhos da idosa, ela estava se recuperando bem da cirurgia. A denúncia foi feita através de um vídeo gravado pelos familiares da vítima, onde Thereza dá um depoimento contando o que aconteceu. Nele é possível ver o rosto da mulher roxo e com marcas pelo corpo.
 
“Ele me xingou de tudo quanto foi nome e foi me batendo, bateu até cansar”, afirma Thereza no registro. Após a troca de plantão, o médico responsável constatou hematomas no rosto da paciente. Segundo os filhos, a idosa foi agredida várias vezes ao longo da noite. Após as agressões, ela precisou continuar internada para se recuperar da cirurgia vascular.
 
A Secretaria de Saúde de São Paulo informou que a morte da idosa ocorreu devido a complicações no pós-cirúrgico, como insuficiência renal e cardíaca. O enfermeiro trabalha no Hospital do Servidor Municipal há 27 anos e não teve a identidade revelada pela direção. A superintendencia do hospital abriu sindicancia para apurar a agressão e o caso está sendo investigado pelo Conselho Regional da Enfermagem. 
 
Redação O POVO Online 
TAGS