PUBLICIDADE
Notícias

Gabi Spanic conta em entrevista a Porchat que foi envenenada por sua assistente

Conforme contou a artista, conhecida no Brasil pela novela "A Usurpadora", todos de sua família, incluindo a mãe, irmã e filhos, e até os funcionários, foram envenenados durante seis meses, em meados de 2010

22:01 | 09/05/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

A atriz Gabriela Spanic, conhecida no Brasil pela novela “A Usurpadora”, contou em entrevista ao programa do Porchat, na última segunda-feira, 8, que no passado, foi envenenada por sua ex-assistente, que, segundo a artista, era psicopata.

Conforme contou, todos de sua família, incluindo a mãe, irmã e filhos, e até os funcionários, foram envenenados durante seis meses, em meados de 2010. “Eu peço a Deus que não a encontre na rua. Agradeço todos os dias que estou viva. Quando vejo meu neném, que esta com oito anos, e ele sorri para mim, eu falo graças a Deus. Porque ela é uma criminosa”, contou a atriz ao apresentador Fábio Porchat.

“Todos os nossos corpos foram envenenados com cloreto de amônia. Tem um limite. O nosso índice estava muito elevado. Foi aí que os médicos se deram conta de que um agente externo estava causando essa alta concentração. Ainda há sequelas nos nossos corpos”, afirmou.

“Ela colocava na comida em pequenas doses. Minha mãe cozinha muito e guardava na geladeira”, disse ela ao UOL, em 2013.

“Ela colocava nas bebidas, na mamadeira do meu filho”, declarou a artista sobre as atitudes da assistente, que ficou presa por dois anos e foi solta por influência da atriz e deputada federal Carmen Salinas, que atuou em tramas como “Maria do Bairro” e “Abraça-me Muito Forte”.

“Uma amiga que tem poder a tirou da prisão. Eu não pronuncio nem o nome dela”, disse ela para Fábio Porchat. “Estou viva graças a um milagre. No mundo inteiro, lamentavelmente, 15% da polução mundial tem uma doença psicológica. Às vezes você acha que uma pessoa parece boa, e é uma psicopata”, completou.

Redação O POVO Online

TAGS