PUBLICIDADE
Notícias

BBB17: Delegacia da Mulher abre investigação sobre agressão de Marcos à Emilly

A determinação veio após a repercussão de cenas, nas quais o gaúcho coloca o dedo no rosto da gêmea

15:59 | 10/04/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

A Delegacia da Mulher do Rio de Janeiro registrou na manhã desta segunda-feira, 10, uma ocorrência contra o BBB17 Marcos, um dos últimos quatro confinados do reality show, após a repercussão de cenas, nas quais o brother coloca o dedo no rosto de Emilly, a impede de falar e segura o braço da sister com força.

A delegacia de Jacarepaguá vai iniciar as investigações sobre o caso, após a determinação da delegada Márcia Noeli, diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM). Nas imagens, que circulam nas redes sociais, o médico aparece segurando forte o braço de Emilly, enquanto tenta falar com a gêmea. "Marcos, Marcos, está doendo", reclamou a sister. Em outro vídeo, aos gritos, o gaúcho coloca o dedo no rosto da companheira.

A Lei Maria da Penha assegura que outra pessoa, sem ser vítima, pode denunciar o agressor. De acordo com o Código Penal Brasileiro, são crimes contra a mulher: lesões corporais, ameaças por palavras, escrita, gestos ou estupro.

No Twitter, internautas não aprovaram a atitude do brother e lançaram uma campanha contra o gaúcho, por meio da hashtag #MarcosExpulso. A emissora também foi alvo de protestos, com a hashtag #GloboApoiaViolência. Mayla, irmã gêmea de Emilly, afirmou que a família vai apurar o caso. "Quero deixar claro para todos, meu pai está em contato com a produção. Chegou no limite. Estamos devastados com tudo que vimos", postou a gaúcha.

Redação O POVO Online
TAGS