PUBLICIDADE
Notícias

Húngaro sofre acidente e sua primeira reação é tirar um selfie

O turista passou 14 horas desacordado no meio da mata

14:47 | 28/03/2017
NULL
NULL

[FOTO1] Mais de um mês após sofrer um acidente em um voo de parapente, o turista húngaro Thomas Antallfy, de 54 anos, ainda não consegue lembrar detalhes do que houve, no dia 23 de fevereiro passado.

 

O acidente ocorreu durante um voo no Pico da Ibituruna, na cidade de Governador Valadares, Minas Gerais. Após a queda, Thomas ficou desacordado durante 14 horas e quando acordou no meio da mata a sua primeira reação foi fazer uma selfie. Depois ele caminhou 300 metros com o equipamento, de 20 quilos, nas costas até chegar a estrada onde conseguiu carona de volta ao albergue onde estava hospedado.

O turista afirmou, em entrevista ao portal UOL, que na hora que acordou no meio do mato e não viu ninguém por perto ele usou o celular para fazer uma selfie e não lembrou de ligar para ninguém ou para pedir socorro, segundo ele, sua cabeça estava muito confusa e sua unica reação foi sai do local como se nada tivesse acontecido. Na foto ele aparece com o rosto inchado e com os olhos roxos.  

O choque da queda foi tanto que Thomas não sentiu que estava com vários traumas pelo corpo, como uma fratura na base do crânio, contusões cerebrais, além de três costelas, duas vértebras e um dos ombros quebrado. No hospital, ele foi atendido pela neurologia e ortopedia e liberado em seguida, o que surpreendeu a sua esposa que estava em Londres e veio ao Brasil para ajudar na recuperação do marido.

Thomas foi finalmente levado a outro hospital onde foi tratado de forma adequada, com politraumatismo, o húngaro teve que ser atendido por uma junta médica. O caso surpreendeu os médicos pois apesar das lesões, ele chegou ao hospital andando e sem nenhum sintoma neurológico.

Com anos de experiência em saltos de parapente, Thomas se interessou pelo Pico Ibituruna por ser um dos locais mais procurados do mundo para os amantes de voos livres. O pico é apropriado para a prática pois não possui grandes empecilhos, como montanhas próximas.

 

Entretanto, o turista teria perdido o controle do voo após uma forte rajada de vento. Thomas aguarda receber alta médica para retornar a sua residência em Londre.

 

Redação O POVO Online

TAGS