PUBLICIDADE
Notícias

Conheça a vida de quem sabe aproveitar bem a sua aposentadoria

Para celebrar o Dia do Aposentado, O POVO Online entrevistou aposentados que curtem a vida e cuidam do seu bem-estar. Confira!

18:46 | 24/01/2017
Leal com a sua família
Leal com a sua família

Crescemos sendo preparados para quando adultos “andarmos com as nossas próprias pernas”, por meio de um trabalho ou de uma profissão. Quando criança, geralmente, entramos na escola e aprendemos os conceitos básicos para se viver em sociedade. Adquirimos conhecimentos em diversas áreas para exercer qualquer atividade. Parece até que a nossa vida se restringe apenas a fase adulta, mas muitos aposentados e idosos mostram que não. Existe muito mais coisa para viver e aprender durante a aposentadoria. E para celebrar o Dia do Aposentado, comemorado nesta segunda-feira, 24, O POVO Online entrevistou aposentados que sabem curtir a vida.

[FOTO2]

Aos 74 anos, Dona Albany tem orgulho da qualidade de vida que conquistou ao longo dos anos. Em entrevista ao O POVO Online, ela explica que, nesta fase da vida, está “colhendo o que plantou”. A aposentada começou a se preparar desde a sua fase adulta para poder fazer várias atividades, passeios e exercícios. Ter uma rotina mais tranquila. “Eu era uma pessoa que tinha um dia a dia muito movimentado. Sou mãe de três filhos. Tinha que ensiná-los, levá-los para o colégio e ainda realizar os afazeres domésticos”, conta.

 

Hoje, ela cuida do corpo e da mente. Só para se ter ideia, Dona Albany faz Dança Sênior, Terapia Ocupacional, Atividade Cerebral e Gerontomotricidade no Serviço Social do Comércio (Sesc). De acordo com ela, essa atividade é para não “atrofiar o cérebro”. “A gente assiste filme e a professora pede para que a gente narre a história, diga quem são os personagens. Quando é uma música, ela pergunta quantas vezes escutamos a palavra “amor”, por exemplo. São tarefas de adivinhação, de português e de matemática”, explica os exercícios.

 

%2bLeia Mai: Conheça os benefícios para os idosos

 

Diante dessas vivências, Dona Albany lamenta por algumas colegas e familiares não terem a oportunidade ou o interesse de fazer os exercícios. Para ela, participar dessas atividades lhe dão um maior bem-estar e também uma vida social mais ativa. “Nos exercícios, eu converso e acho graça. Falo com todo mundo. Quando chega no aniversário de alguém, levo uma lembrança. Nas festas comemorativas, como o Natal, a gente faz uma festa. Sou amiga de todo mundo”, diz com orgulho das amizades feitas no Sesc.

 

Leia Mais: Reforma da previdência. A longa estrada para a aposentadoria

 

[FOTO1]O aposentado e ex-militar Leal Sobrinho, 76, também desfruta do privilégio de poder curtir a sua aposentadoria. Assim como Dona Albany, ele não para em casa. Sempre está ocupado fazendo os seus exercícios que lhe dão bem-estar e saúde. Seu Leal se aposentou aos 54 anos e decidiu ainda continuar trabalhando. Passou 10 anos cuidando de um mercadinho. Mas o que parecia algo para ocupar o tempo, tornou-se um trabalho que estava lhe prendendo. Após isso, decidiu cuidar de si e curtir a vida. 

 

 

“Eu procurei fazer hidroginástica e caminhada por questões de saúde e, com certeza, essas atividades me trazem bem-estar. Nos exercícios, fiz amizades e até saio com alguns amigos”, disse em entrevista ao O POVO Online. Além dessas atividades, nos fins de semana, Leal vai para o seu sítio no município do Eusébio, a 25,9 km de Fortaleza, e também sai para dançar forró. Para ele, a vida de aposentado não é ficar em casa sentado em uma cadeira de balanço.




Mas para ter essa qualidade de vida durante a aposentadoria, é preciso se planejar. Assim como a fase adulta chega, a aposentadoria também. “Quando você atinge certa idade, tem que se aposentar. É uma necessidade. As empresas nem te contratam mais”, explica. Por esse motivo, Dona Albany dá dicas para que os adultos do presente possam curtir as suas aposentadorias no futuro.”Se organizar, pagar as contas bem direitinho para que a sua aposentadoria não fique comprometida”, orienta.

TAGS