PUBLICIDADE
Notícias

Blog de feminista é censurado pela Google por conteúdos impróprios

A blogueira e professora da UFC, Lola Aronovich, é alvo de ataque de haters e acusa empresa Google por censura

13:42 | 12/01/2017
Imagem do último post de Lola
Imagem do último post de Lola

[FOTO1]As publicações do blog Escreva Lola Escreva estão sendo censurados pela Google por conteúdos impróprios e sensíveis. A autora e professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), Lola Aronovich, publicou o caso em sua conta no Twitter. Ao acessar o blog da feminista, é possível ver que algumas imagens foram substituídas por um ponto de exclamação. Em resposta ao caso, a Google alegou que a ativista violou os Termos de Serviço da empresa.

 

 

Leitores do blog da professora lamentam o ocorrido e estão revoltados com a situação. “Lamentável a postura da Google Brasil diante desse caso. A Lola recebe ameaças diárias por fazer um trabalho de cidadania”, publicou um leitor. Outro internauta sugeriu que a feminista processasse a empresa por censura. Lola é alvo de ataques de haters que denunciam as publicações e o blog da feminista. 

 

[VIDEO1] 

 

Na publicação em que a autora relata o ato de censura, ela coloca fotos de haters ensinando como conseguir várias denuncias para o blog. “Chega a ser comovente ver a preocupação de mascus (palavra utilizada por algumas feministas para se referir a machistas) com gente que expõe e difama pessoas”, escreveu Lola em seu último post.

 

 

A ativista afirma que recebeu vários ataques de haters e denuncia a inércia da empresa Google em relação a isso. Segundo ela, além de tentarem boicotar o seu blog, a autora e familiares sofrem ameaças. ”Google, que nunca se mexeu para barrar ataques às suas usuárias, agora tem lado. Está do lado de quem nos ataca impunemente. Se quisessem, bastaria ver que as denúncias vêm de script, de gente sem nome, sem IP, que mascara sua identidade”, publicou a professora.

 

 

Lola Escreve Lola foi criado em 2008 e traz questões feministas, raciais, direitos humanos. A página tornou-se referência nacional dentro do movimento feminista no Brasil. Em pouco dias, o blog da Lola irá sair do ar. 

 

                                                  Redação O POVO Online  
 

TAGS