PUBLICIDADE
Notícias

Auditores-fiscais se mobilizam no Aeroporto Pinto Martins devido a descumprimento de acordo

O grupo reforça a importância do reajuste salarial prometido pelo Governo Federal e do incentivo à autoridade dos profissionais

12:22 | 30/08/2016

Os auditores-fiscais da Receita Federal estarão mobilizados na tarde de hoje, 30, por volta das 17h30min, com uma caravana no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, para articular uma operação padrão. Na ação, os profissionais enviados e responsabilizados pelo controle de mercadorias e veículos farão uma fiscalização mais rigorosa, o que deve diminuir o fluxo da liberação de cargas. Os sindicatos estão nacionalmente mobilizados desde ontem, 29, entretanto, hoje, será enviada caravana em apoio à operação no Aeroporto Internacional e amanhã, 31, no Porto do Pecém.
[SAIBAMAIS3]
O objetivo da ação é chamar a atenção do Governo para a importância destes profissionais. Em março deste ano, após intensa campanha, foi firmado um acordo entre os auditores-fiscais e o governo federal, que anunciou um reajuste salarial de 21,3% no vencimento básico dividido em parcelas com vencimento em agosto deste ano e janeiro dos próximos três anos, além de um bônus de R$ 3 mil mensais. O projeto de lei, entretanto, só foi levado aos processos burocráticos em julho passado, o que tornou inviável que a primeira parcela fosse recebida neste mês.


Atualmente, o projeto de lei n° 5864/2016 está em votação e de acordo com o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) no Ceará, Helder Costa da Rocha, “a tramitação está lenta e com vários riscos de ser desconfigurada”. Os mobilizados reivindicam que o Governo entre em defesa do projeto de lei e acelere o processo, além de retirar o “discurso contraditório”, já que o acordo foi firmado com promessa de realização do reajuste e agora corre risco de descumprimento.

“Nós precisamos que o governo faça seu trabalho para defender a aprovação integral do projeto de lei o mais rápido possivel”, afirma o presidente do sindicato local. Além das questões remuneratórias, os auditores reivindicam o reconhecimento da autoridade de sua profissão, que participa do combate a crimes como sonegação fiscal, contrabando, tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro.

 

Redação O POVO Online

TAGS