PUBLICIDADE
Notícias

Pessoas contrárias ao impeachment são retiradas de protesto no Rio

Duas delas tiveram que ser escoltadas pela Polícia Militar para não serem agredidas pelos manifestantes

12:04 | 31/07/2016
Duas pessoas contrárias ao impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff passaram no meio do protesto a favor do afastamento, na Praia de Copacabana, na zona sul, neste domingo, 31, e tiveram que ser escoltadas pela Polícia Militar para não serem agredidas pelos manifestantes.

A professora Talita Amaral, de 30 anos, e o jornalista Maurício da Fontoura, também de 30 anos, disseram que não tinham intenção de causar tumulto e reivindicaram o direito de se expressar. "Se me agredirem, significa que a segurança de Copacabana falhou. Eles são contra um partido, sendo que a corrupção está em todo lugar, o povo precisa se unir. Sou a favor da democracia", disse Fontoura.

"Sou moradora de Copacabana, esse espaço também é meu. Não tenho medo de ser agredida", afirmou Talita, que passou pelo protesto fazendo um gesto obsceno com as mãos e que foi xingada de "piranha" e "vagabunda". Os dois foram retirados do meio do protesto por PMs que acompanham a manifestação, iniciada por volta das 10h. Nesse momento, o ato reúne centenas de pessoas, na altura do Posto 5.

Agência Estado
TAGS