PUBLICIDADE
Notícias

Ex-adolescente infrator desenvolve projeto científico e ganha prêmio

O projeto desenvolvido por Jonathan visa equilibrar a acidez do solo com resíduos de giz escolar. Com a premiação, o jovem esperar ser exemplo para outros jovens infratores

16:32 | 15/06/2016
NULL
NULL
A história de superação de Jonathan Felipe da Silva, 18 anos, tornou-se exemplo para outros jovens infratores ao ganhar prêmio de revelação da Feira de Ciências da Secretaria de Educação de São Paulo. O jovem, que passou sete meses na Fundação Casa de Araçatuba (SP), desenvolveu um projeto que utiliza resíduo de giz escolar para equilibrar a acidez do solo. As informações são do site Extra.
 
Com a premiação, Jonathan espera que outros infratores possam se espelhar na sua história e poder conquistar novas perspectivas de vida. A superação despertou admiração dos internautas nas mídias sociais e até modificaram a expressão “Bandido bom é bom morto” para “Bandido bom é bandido com alguma oportunidade para ser algo diferente de bandido”. 

O estudante contou que a ideia de desenvolver o projeto partiu de uma aula de química quando a professora explicava o processo de acidez de laranjeiras.

Jonathan foi apreendido por conta de um desmancho de uma moto que havia comprado de forma ilegal. A Polícia abordou o jovem na casa onde morava. Mas, apesar disso, o adolescente enxerga que a sua passagem na fundação lhe trouxe bons frutos.
 
Redação O POVO Online 
TAGS