PUBLICIDADE
Notícias

ONU Mulheres Brasil exige reforço no atendimento para as vítimas de estupro

A organização pediu as autoridades dos estados do Rio de Janeiros e do Piauí, locais em que aconteceram dois casos de estupro coletivo, ações de reparação às vítimas

19:49 | 27/05/2016
NULL
NULL
A ONU Mulheres Brasil emitiu uma nota pública em apoio às vítimas de estupro coletivo. Um caso aconteceu no Rio de Janeiro (RJ), envolvendo uma adolescente de 16 anos violentada por 30 homens, e o outro em Bom Jesus (PI), com vítima estuprada por cinco homens. O comunicado da organização classifica os crimes como bárbaros e pede às autoridades responsáveis ações de reparação às vítimas. 
 
“Tais casos bárbaros se assemelham pelo fato das duas adolescentes terem sido atraídas pelos algozes em tramas premeditados e terem sido violentamente atacadas num contexto de uso de drogas ilícitas. Nesse sentido, a ONU Mulheres solicita aos poderes públicos dos estados do Rio de Janeiro e do Piauí que seja incorporada a perspectiva de gênero na investigação, processo e julgamento de tais casos”, diz a nota pública. 
 
[SAIBAMAIS3] 
 
A ONU também alerta para o sofrimento após os estupros sofridos pelas adolescentes que é intensificado pela exposição social dos crimes e das vítimas, por meio de imagens, vídeos nas mídias sociais e em outros veículos de comunicação. “Ações de violação do respeito e da dignidade das vítimas, entre eles a falta de privacidade, a culpabilização e os julgamentos morais baseados em preconceitos e discriminações sexistas”, alerta o comunicado.
 
Além disso, a organização exige o reforço da rede de atendimento às mulheres, vítimas de violência, com a presença de profissionais especializados para a humanização nos procedimentos de saúde, psicológico e jurídica. Também foi exigido o cumprimento da assistência para os familiares e a punição rigorosa dos criminosos.
 
Redação O POVO Online 
TAGS