PUBLICIDADE
Notícias

Funkeira Ludmilla irá registrar caso de racismo na polícia

A cantora publicou uma foto que mostra comentários preconceituosos feitos contra ela

11:05 | 23/05/2016
NULL
NULL

Nesta segunda-feira, 23, a funkeira Ludmilla irá registrar ocorrência contra um homem que fez comentários racistas em seu Instagram. De acordo com o empresário da cantora, Alexandre Baptestini, a cantora prestará queixa na Delegacia de Repressão Contra Crimes de Informática (DRCI), em Benfica, na Zona Norte do Rio.

Os comentários racistas foram feitos na conta pessoal da cantora durante a participação dela no programa do Faustão, neste domingo, 22.

[FOTO2]

Em entrevista à imprensa, o empresário de Ludmilla, disse que a funkeira saiu aos prantos do programa ao ler os comentários. Logo após a postagem do internauta, a cantora pediu ajuda para encontrar o autor das publicações contra ela. “ Alguma autoridade pode me ajudar a identificar esse homem???? Não é a primeira vez que ele faz isso”. “Que ódio, só quero a justiça mais nada. Nessa eu vou até o fim”, desabafou.

No ano passado a atriz Taís Araujo e a jornalista Maria Júlia Coutinho, Maju, também foram alvos de postagens racistas. Em março deste ano, um homem, suspeito de integrar uma quadrilha investigada por crimes de informática, injúria racial e invasão de dispositivo, foi preso em operação contra ataques racistas contra a atriz.

Em abril deste ano, a ex-BBB Adélia também recebeu mensagens racistas em seu perfil oficial na rede social. Adélia fez a denúncia e disse durante entrevista ao site Eego:  "Saio daqui com a sensação de dever cumprido. Fui muito bem tratada pelo delegado, que me fez entender que, mesmo que não seja algo de tão grande repercussão, não deixa de ser crime e tem que ter punição", disse a ex-BBB.

 

Redação O POVO Online

TAGS