PUBLICIDADE
Notícias

Demora em exames pode ter sido determinante para resultado inconcluso

A vítima fez exames na manhã da última quinta-feira, 26, quatro dias após o suposto crime. Também foi realizada perícia no vídeo em que ela aparece desacordada

14:30 | 30/05/2016
O laudo da perícia, realizada quatro dias após o estupro coletivo em uma adolescente de 16 anos, do Rio de Janeiro, não aponta indícios de violência. De acordo com reportagem publicada pelo G1, o documento, divulgado nesta segunda-feira, 30, diz que a demora para acionar a Polícia foi determinante para o resultado.
 
A vítima fez exames na manhã da última quinta-feira, 26, em um hospital do Rio de janeiro. Além disso, foi feita perícia no vídeo em que ela aparece desacordada.  
 
O Chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, disse, em reportagem no Fantástico deste domingo, 29, que a perícia do vídeo traz respostas que podem contrariar o "senso comum" que vem sendo formado sobre esse caso.

"Não há vestígios de sangue nenhum que se possa perceber pelas imagens que foram registradas. Eles [os peritos] já estão antecipando, alinhando algumas conclusões quanto ao emprego de violência, quanto à coleta de espermatozoides, quanto às práticas sexuais que possam ter sido praticadas com ela ou não", afirmou Veloso. "Então, o laudo vai trazer algumas respostas que, de certa  forma, vão contrariar o senso comum que vem sendo formado por pessoas que sequer assistiram ao vídeo".
 
 
A vítima entrou no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes ameaçados de Morte (PPCAM), da Secretaria de Direitos Humanos do Rio de Janeiro. Ela foi retirada de casa e estaria em local não informado para sua segurança.
 
Para a delegada Cristina Bento, titular da Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente Vítima, que assumiu o caso neste domingo, é importante garantir a integridade física da vítima. 
 
"Se houver alguma dúvida, vamos ter que requisitar a oitiva dela e ver uma forma de novamente ouvi-la. Mas eu acredito que não será necessário", explicou. "Mas eu preciso analisar cada termo de declaração tomado. Estou vendo parágrafo por parágrafo e vou dar uma resposta. Vocês podem confiar". 
Redação O POVO Online
TAGS