PUBLICIDADE
Notícias

Ana Paula Valadão provoca boicote à campanha de igualdade de gênero

A cantora provocou boicote à marca e recebeu o "vomitaço", emoji que se popularizou em postagens fundamentalistas e políticas, como resposta

14:09 | 20/05/2016
NULL
NULL
Atualizado às 19h34min 
 
A cantora gospel Ana Paula Valadão se posicionou contra a igualdade de gênero na manhã desta sexta-feira, 20. Ela provocou um boicote às lojas C&A após assistir à campanha de Dia dos Namorados da empresa, que empodera o discurso de igualdade entre homens e mulheres a partir de peças de roupas. O post, com termos como UnisexNãoExiste, NãoÀIdeologiaDoGênero e HeteroSexualidade recebeu mais de 78 mil curtidas e foi compartilhada mais de 20 mil vezes em apenas duas horas.
 
"Hoje decidi manifestar minha #SantaIndignação porque acredito que estão provocando para ver até onde a sociedade aceita passivamente a imposição da ideologia de gênero", escreveu. "Fiquei chocada com a ousadia da nova propaganda da loja C&A. Chama-se misture, ouse e divirta-se". 
 
A propaganda mostra, de forma natural, casais que trocam as próprias roupas pelas vestimentas usadas por pessoas do sexo oposto. A pastora classifica a iniciativa da empresa como algo "absurdo" e convoca seu público a repudiar a marca.
 
Veja o vídeo:  
 
[VIDEO1] 
 
Ela afirma ainda, sem embasar os dados, que a rede norte-americana Target "teve prejuízo de mais de 1 milhão de pessoas" após determinar que os banheiros podem ser usados sem distinção de gênero. 
 
Vomitaço 
 
A postagem recebeu reações diversas no Facebook. "Se indignar com as igrejas não pagando impostos a senhora não se indigna né?", questionou um internauta. Outra pessoa escreveu que ela "deveria ter vergonha de usar a palavra de Deus" dessa forma. 
 
Um dos comentários mais curtidos diz que o boicote provocado pela cantora pode prejudicar funcionários das lojas. "Quero ver pais e mães evangélicos que trabalham na C&A não terem como pagar o aluguel no fim do mês porque perderam seus empregos", disse uma resposta com mais de 5 mil curtidas. "Que passem fome, não é o seu estômago que vai estar vazio né, Ana? Esta cada vez mais difícil te admirar. Que vergonha".
 
Além de vários comentários negativos e outros pedindo para ela "usar a palavra de Deus de uma forma melhor", muitos internautas também criaram o "vomitaço", que se popularizou em postagens fundamentalistas. 
 
Leia a postgem na íntegra: 
 
"Hoje decidi manifestar minha #SantaIndignação porque acredito que estão provocando para ver até onde a sociedade aceita passivamente a imposição da ideologia de gênero. Fiquei chocada com a ousadia da nova propaganda da loja C&A. Chama-se misture, ouse e divirta-se. São casais de namorados saindo e quando eles se beijam a roupa do homem passa pra mulher e a da mulher pro homem. Os homens saem de salto e tudo. E aí fala. Ouse, misture. Em outra propaganda da mesma campanha eles fizeram todos nus como se fossemos criados iguais e temos o poder de escolha. Então chegam em um campo cheio de roupas e as mulheres começam a vestir as roupas dos homens e os homens as das mulheres. Que absurdo! Nós que conhecemos a Verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados. Temos que #boicotar essa loja e mostrar nosso repúdio. Nos EUA a loja Target já teve prejuízo porque mais de 1 milhão de pessoas pararam de comprar (inclusive eu) desde que determinou que os banheiros feminino e masculino podem ser usados por quaisquer pessoas que se sintam homem ou mulher naquele dia, aumentando os riscos de abusos (que já aconteceram em outros lugares que apoiam a ideologia de gênero)."
 
Direito de resposta 
 
A C&A respondeu a postagem da cantora didaticamente. A página da marca escreveu que a campanha celebra o amor e dá continuidade à nova visão da C&A sobre Moda, lançada em março com a campanha "Misture, ouse e divirta-se".
 
"Livre de todo e qualquer tipo de preconeito e estereótipo, o novo filme, que celebra o Dia dos Namorados, faz um novo convite à mistura de atitudes, cores e estampas como forma de expressão", diz o texto. "A C&A reforça que o respeito à diversidade, inclusive de opiniões, sempre foi um dos princípios da marca. #DiaDosMisturados".
 
Redação O POVO Online
TAGS