PUBLICIDADE
Notícias

"Se pudesse, negaria mil vezes que ele é meu filho", desabafa pai do cantor Naldo Benny

A declaração foi feita na terça-feira, 19, dia do aniversário do funkeiro. Naldo comemorou seu aniversário nos Estados Unidos e não levou o pai à viagem

20:55 | 20/04/2016
NULL
NULL

"Se pudesse, negaria mil vezes que ele é meu filho”, foi o desabafo de Manoel Jorge da Silva, de 73 anos, sobre o cantor Naldo Benny. Em entrevista ao jornal carioca “Extra”, o idoso também contou que já não fala com o seu descendente há mais de um ano e que não tem coisas boas para dizer sobre ele.

A declaração foi feita na terça-feira, 19, dia do aniversário do funkeiro. Naldo comemorou seu aniversário nos Estados Unidos e não levou o pai à viagem. 

[FOTO2]

"Ronaldo nunca deu nada para gente. A casa que ele prometeu à mãe, em Bonsucesso, foi comprada por R$ 600 mil três dias antes de ela morrer. Minha mulher nem entrou na casa. Alguns dias depois devolvi a chave", disse Manoel à matéria. O pai do cantor se casou novamente após a morte de sua mulher Ivonete, mas garantiu que esse não foi o motivo de seu estranhamento com o filho, , disse Manoel durante a entrevista.

Após ser cobrado por suas redes sociais, o cantor Naldo justificou: "Eu dei um carro pra ele, o qual ele diz que eu não dei, mas eu dei, botei no nome da minha mãe. Dei uma casa fora da Vila do Pinheiro, onde ele não foi morar porque já estava com outra pessoa. Minha mãe falecendo de câncer, ele já estava se relacionando com uma pessoa que estava de frente para o leito da minha mãe. Isso foi muito duro pra mim, por isso que a gente não tem uma relação hoje legal, por isso que ele tá incomodado, me criticando e me caluniando”. 

Descaso do cantor

De acordo com a reportagem, Manoel fabrica lajes em um terreno ao lado da Linha Vermelha, na região do complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Ele sobrevive com o dinheiro de sua aposentadoria e com os R$ 27 reais que cobra por metro de cada laje que faz. Ele informou que já não consegue mais pagar o aluguel.

O idoso de 73 anos ainda desabafou sobre os descasos do filho com ele. “Naldo foi contra eu arrumar alguém. Mas quem ia cuidar de mim, da minha roupa, da minha comida? Minha mulher é aposentada, vivo mais dependendo dela do que ela. Honrei meu casamento com a mãe dele durante 47 anos e 5 meses”, contou.

Mais declarações do pai

“Ensinei meus oito filhos a pedir a bênção. Quando telefonei para o Ronaldo e ele atendeu: 'O que você quer cara?!'.Desliguei e não o procurei mais".

“O máximo que Naldo fazia era levar a gente para jantar. Nunca entrei na casa dele, que tem onze banheiros. Tive uma hemorragia digestiva há alguns meses e precisei operar. Dormi três dias no corredor de um hospital público esperando vaga”.

Redação O POVO Online

TAGS