PUBLICIDADE
Notícias

Transexual conquista aprovação na OAB

Robeyoncé Lima tornou-se mais um exemplo para o grupo que busca igualdade na sociedade

18:00 | 19/02/2016
NULL
NULL
Estudante de Direito da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) é a primeira transexual aprovada no 18º Exame de Ordem Unificado, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no Estado. Robeyoncé Lima, 27, também é formada em geografia na UFPE e sempre estudou em escola pública. Cerca de 21% dos candidatos passaram na última fase. "Quinze dias antes de fazer a primeira fase, em novembro do ano passado, mergulhei nos estudos. Até deixei de sair para me dedicar mais. Todo mundo espera que, por você ser da UFPE, deve carregar o nome da faculdade no teste", afirmou. As informações são do Diário de Pernambuco.
 
A estudante, estagiária da Justiça Federal, visa direcionar o seu trabalho para a área trabalhista como uma forma de garantir a admissão de transexuais no mercado de trabalho. "Cada vitória da gente é importante. As pessoas trans têm que ocupar espaço. Quantas deixam de preencher vagas de emprego, mesmo sendo qualificadas, por conta do preconceito? Quero compartilhar essa vitória com todas as amigas e amigos trans", declarou. 
 
[SAIBAMAIS3] 
 
Segundo o presidente da Comissão de Seleção e Inscrição da OAB-PE, Gustavo Freire, casos como a de Robeyoncé mostra o quanto a sociedade precisa avançar para garantir a igualdade a todos. " A história dela é uma exceção e por isso é uma prova de que a gente ainda tem uma longa estrada a percorrer para a sociedade se libertar do preconceito e cumprir o que diz a Constituição, que garante a igualdade para todos", ressaltou. 
 
124 mil pessoas se inscreveram para fazer o teste, dividido em duas fases. Na primeira etapa a prova é de múltipla escola. Na segunda, a prova é discursiva. O exame ocorre três vezes ao ano. Apenas estudantes a partir do penúltimo semestre do curso de direito e pessoas podem se inscrever. A aprovação do exame permite que o formando em direito faça parte do quadro de advogados da OAB.   
 
Redação O POVO Online 
TAGS