PUBLICIDADE
Notícias

Polícia investiga se crime contra Taís Araújo foi racismo ou injúria

Delegado responsável explicou que o caso deve ser apurado a fim de definir a pena correta. Segundo a lei, crimes têm caracteristicas distintas

15:55 | 03/11/2015
NULL
NULL
Nesta terça-feira, 3, a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro começou a coleta de dados para apurar se o crime cometido contra Taís Araújo, no último sábado, 31, foi de racismo ou injúria racial. A atriz foi alvo de mensagens de cunho racista nas redes sociais após publicar uma foto em seu perfil pessoal no Facebook
 
Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), afirmou em entrevista ao jornal Bom Dia Rio que todos os envolvidos prestarão depoimento e explicou a diferença entre os crimes. "A injúria racial é com relação a uma pessoa, é individual. O racismo já é contra uma coletividade. Por exemplo, no caso de você impedir que a pessoal frequente um lugar por uma questão racial".
 
Thiers afirmou ainda que acusados de injúria racial podem pegar até três anos de prisão. Por outro lado, racismo é considerado "mais grave" e pode dar até cinco anos de pena.
 
[SAIBAMAIS2]O delegado apelou que qualquer pessoa que for vítima deve procurar a delegacia para que este tipo de crime não passem em branco. "Tudo que é publicado na internet gera uma responsabilidade não só criminal, mas cível também", afirmou. "A pessoa pode ser responsabilizada por crime ou dano moral. Tudo que é feito ela internet deixa rastro e a polícia tem condições de chegar até essas pessoas".
 
Desafabo
 
Em postagem no último domingo, 1°, Taís Araújo afirmou que todas as mensagens estavam registradas e seriam enviadas à polícia federal. "Faço questão que todos sintam o mesmo que senti: a vergonha de ainda ter gente covarde e pequena nesse país, além do sentimento de pena dessa gente tão pobre de espírito. Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça", afirmou. 
 
A atriz agradeceu ainda o apoio recebido pelos fãs nas redes sociais e disse que o episódio deve servir de exemplo. "Sempre que você encontrar qualquer forma de discriminação, denuncie. Não se cale, mostre que você não tem vergonha de ser o que é e continue incomodando os covardes. Só assim vamos construir um Brasil mais civilizado".

Saiba mais
 
Previsto no artigo 140 do Código Penal, o crime de injúria consiste em ofender a dignidade de alguém "na utilização de elemntos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".
 
Para investigar um crime de racismo, é preciso que um promotor abra um processo contra o autor das ofensas. Previsto na Lei 7.716, de 1989, o crime pode gerar penas de multa ou prisão. No último caso, não tem direito à fiança.
Redação O POVO Online 
TAGS