PUBLICIDADE
Notícias

Padre excomungado por defender gays questiona papa Francisco

O ex-padre disse que padres pedófilos eram afastados, mas não excomungados. "Onde está a igreja aberta que você está falando?", comentou

14:32 | 24/11/2014
NULL
NULL

O ex-padre Roberto Francisco Daniel, 49, que teve excomunhão oficializada pelo Vaticano, gravou na última semana um vídeo direcionado ao papa Francisco. Na "conversa", ele questiona a punição determinada pela Igreja católica, tendo em vista o diálogo propagado.

"O interessante é que você vem se mostrando aberto ao diálogo. Aí vem a ratificação da minha excomunhão, que é uma postura de não dialogar. Se a igreja me excomunga porque refleti sobre ideias, onde está a igreja aberta que você está falando?", explica.

Excomungado desde abril de 2013 pela Diocese de Bauru, padre Beto, como era conhecido, recebeu a confirmação da punição na semana passada, por defender o casamento entre gays e divorciados. No vídeo, ele também pergunta ao papa sobre os padres pedófilos que foram afastados, mas não excomungados. "Você tem um clero que muitas vezes não age com ética e transparência", critica.

[SAIBAMAIS 1] Atualmente, Beto dá aulas em universidades e escreveu o livro "Verdades Proibidas - ideias do padre que a igreja não conseguiu calar”. Nas redes sociais, o ex-padre fez campanha com a #EaíPapa?. Até as 14 horas desta segunda-feira, 24, o vídeo já havia sido visualizado por 10.118 pessoas. Assista:

[VIDEO1] 

Redação O POVO Online
TAGS