PUBLICIDADE
Notícias

Alunos cortam cabelo em homenagem a professora com câncer de mama

A atitude dos alunos foi um gesto de solidariedade e generosidade, disse o coordenador

14:55 | 11/09/2014

Mais de 30 alunos do último ano do ensino médio da Escola Carolina Patrício, unidade do Recreio, zona oeste do Rio de Janeiro, cortaram os cabelos em homenagem à professora de português e literatura Norma Ribeiro do Carmo, 37 anos, que descobriu ter câncer de mama em julho.

A notícia da doença chegou ao conhecimento dos alunos na semana passada e a turma preparou um café da manhã para a professora.

No dia seguinte, um grupo de garotos apareceu na aula com as cabeças raspadas e inspirou os demais.

As meninas cortaram as madeixas e as doaram para Instituto Nacional do Câncer (Inca).

“Queríamos que ela se sentisse acolhida, que entrasse no trabalho e se sentisse confortável, que não estaria diferente de todos, pois uma hora ela teria que cortar o cabelo”, contou a aluna Bruna Seon.

“Como temos os cabelos muito maiores decidimos que se iríamos cortar era melhor doar os cabelos”, explicou ela.

Norma começa a quimioterapia na próxima sext-feira, 12. “Amanhã acho que vai cair a ficha. Está começando a me dar um medo do início [do tratamento], mas essa força deles está me ajudando muito. Queria continuar trabalhando, mas não sei se conseguirei”, comentou ela que disse que sentirá falta da rotina da sala de aula e do contato com os alunos.

Para o coordenador do ensino médio, Anselmo Martins, mais do que solidariedade, o gesto dos alunos foi de generosidade. “Por isso não proibi, apenas disciplinei e determinei uma sala onde eles poderiam usar. Um cortava o cabelo do outro. As meninas, nesse primeiro momento cortaram e somente em casa ajeitaram [o cabelo]”, explicou ele.

A supervisora da área de ações voluntárias do Instituto, IncaVoluntário, Angélica Nasser, explicou que os cabelos serão transformados em perucas pela loja Varanda do Cabelo e o IncaVoluntário fará a distribuição aos pacientes.

“Temos um banco de empréstimos de peruca e disponibilizamos para todos os pacientes em tratamento no instituto. Não apenas perucas, como também lenços e chapéus”, esclareceu ela.

“Recebemos perucas prontas e material de higiene pessoal, além de alimentos não perecíveis”.

 

Agência Brasil

TAGS