PUBLICIDADE
Notícias

Vítima do ex-médico Abdelmassih afirma que ficou seis anos sem beijar

Vanuza Lopes, de 54 anos, era uma das mais emocionadas no momento da chegada do acusado ao aeroporto de São Paulo

09:00 | 21/08/2014
NULL
NULL

Cinco das vítimas do ex-médico Roger Abdelmassih compareceram ao aeroporto para acompanhar de perto a chegada do então foragido da Justiça. Uma delas contou que está retomando a vida normal aos poucos, e que só recentemente, depois de seis anos do ocorrido, conseguiu dar um beijo na boca.

Vanuza Lopes, de 54 anos, era uma das mais emocionadas no momento da chegada do acusado ao aeroporto de São Paulo. De acordo com informações do site Terra, a mulher chorou e chegou a cair no chão quando o agressor passou pelos jornalistas em direção à delegacia. A vítima deu entrevista e acompanhou a ida de Abdelmassih até a penitenciária de Tremembé, revelando que fazia questão de "dar as boas-vindas ao inferno".

[SAIBAMAIS2]

Vana, como é conhecida no grupo “Vítimas de Abdelmassih”, contou ainda que chegou a passar dois anos internada por conta de uma síndrome do pânico, mas que hoje se sente completa. “Fiquei 6 anos, desde que denunciei Roger (Abdelmassih), sem beijar, porque a falta de libido veio e essa semana eu consegui dar um beijo. Hoje me considero completa, porque acredito que a vítima tem que mostrar o rosto para dar credibilidade a denúncia. Fomos estigmatizadas e agora estamos orgulhosas disso”.

Vanuza é uma das mais de 50 mulheres abusadas pelo ex-médico. Com a notícia da prisão, outras vítimas, que ainda não tinham se pronunciado, a procuraram para relatar mais casos de abuso, dispostas a mostrar o rosto.

Ainda de acordo com o site Terra, na delegacia o acusado não demonstrou emoções, até ser questionado sobre os filhos, quando chegou a chorar e afirmar que preferia que eles não soubessem da prisão. O depoimento durou uma hora, e depois o ex-médico foi levado para o Tremembé.

Redação O Povo Online

TAGS