PUBLICIDADE
Notícias

Alunos invadem aula e acusam professor de fazer discurso pró-ditadura

16:19 | 01/04/2014
NULL
NULL

Alunos da USP invadiram uma sala de aula e protestaram contra o discurso de um professor. Segundo os estudantes, o professor estaria fazendo um discurso de "Ode ao Golpe Militar de 64". O professor saiu da sala e se recusou a retornar.

No vídeo, o professor de Direito Eduardo Lobo Botelho Gualazzi, lê uma carta, de sua autoria, em que expressa sua opinião sobre o que ele chama de “Revolução de 1964”.

“A história informa que as tiranias vermelhas terminaram afogadas em um holocausto de sangue humano e corrupção total, material e espiritual. Em 1964, o socialismo comunismo esquerdista-totalitário almejava apoderar-se totalmente do Brasil”, diz trecho da carta lida pelo professor.

Gravado pelos próprios alunos, o vídeo mostra o professor lendo sua carta enquanto alunos simulam uma tortura do lado de fora, com gritos, choro e pancadas na porta. Após isso, os estudantes invadem a sala encapuzados e cantando a canção "opinião", de Zé Keti.

O professor ainda tentou contê-los e ainda debater com eles, mas acabou desistindo e saindo de sala. Os estudantes ainda pediram para que o professor retornasse e ouvisse o discurso dos contra a ditadura.

"Vem ouvir quem não concorda com o senhor, mas que não vai fazer o que o regime que o senhor defende fazia com os opositores", gritou um deles.

[VIDEO1] 

Redação O POVO Online

TAGS