PUBLICIDADE
Notícias

Enfermeiro belga preso em Belém do Pará é acusado por pedofilia e abusos de menores

08:41 | 04/04/2012
BRUXELAS, 4 Abr 2012 (AFP) - Um enfermeiro belga de 53 anos foi formalmente acusado pela posse de milhões de fotos e filmes de teor pedófilo, e pelo abuso de menores de idade nos últimos 30 anos no Brasil, Bélgica e Polônia, informou nesta quarta-feira a imprensa belga. Marc S., que trabalhava num instituto psiquiátrico de Grimbergen, periferia de Bruxelas, havia sido preso em Belém do Pará, por abuso de 13 crianças com idades entre 8 e 16 anos, oito dos quais apresentaram queixa, segundo o jornal De Morgen. Colocado em liberdade depois de cinco dias de prisão, o homem fugiu do Brasil e voltou para a Bélgica. Contatada pelas autoridades brasileiras, a justiça belga iniciou sua própria investigação e descobriu em um computador do enfermeiro nada menos que 10 milhões de fotos e filmes pornográficos com menores de idade. O próprio enfermeiro havia filmado várias vezes ele próprio abusando de menores. A justiça de Bruxelas no momento não confirmou a informação sobre a situação do acusado. De acordo com as imagens analisadas pela polícia, além dos delitos cometidos no Brasil, o enfermeiro também abusou de um certo número de crianças durante viagens à Polônia. Entre as vítimas figuram também pelo menos cinco crianças belgas, segundo os investigadores, que identificam nos vídeos "interiores tipicamente belgas" e "jornais flamencos" abandonados no chão. Estas imagens levaram os investigadores a pensar que as gravações remontam aos anos 1980 e 1990. O enfermeiro se encontra em prisão preventiva desde 31 de janeiro e foi acusado formalmente por "posse e produção de pornografia infantil" e por "abuso de menores de idade". O centro psiquiátrico Saint Alexius de Grembergen também apresentou uma denúncia contra seu enfermeiro, informou a direção da instituição. "Esta notícia nos surpreendeu e abalou", afirmou um dos dirigentes do hospital, Godfried Vanbueren.

TAGS