PUBLICIDADE
Notícias

Projeto O POVO Atividade - Estilo de vida 2017 nasce para discutir novos horizontes

Crescente, a terceira idade brasileira vive um momento de conhecimento, lazer e melhor qualidade de vida. Pensando nesse público, o Grupo de Comunicação O POVO lança o projeto O POVO Atividade - Estilo de vida 2017

14:27 | 09/03/2017
Goodluz/Shutterstock
Goodluz/Shutterstock

[FOTO1]Eles viveram o Woodstock, acompanharam a guerra do Vietnã, viram o homem pisar na Lua e assistiram o nascimento de um tal de computador. Nascidos nos anos 1950, os idosos de hoje viveram revoluções e, por isso, querem mais novidades nos dias atuais. E não são só inovações que eles buscam. Eles querem qualidade de vida, de serviços, de produtos. Pensando nesse público, o Grupo de Comunicação O POVO apresenta o projeto O POVO Atividade - Estilo de vida 2017, criado com o objetivo de proporcionar novas oportunidades e disseminar conhecimentos.


Coordenado por Valéria Xavier e Nazareno Albuquerque, jornalista e publicitário, a ideia nasceu com a análise dessa geração. “Na cultura, por exemplo, temos nomes fantásticos, como Chico Buarque, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Roberto Carlos, que estão em plena atividade e emocionam gerações”, cita Albuquerque. Segundo ele, “vimos a necessidade do Ceará olhar o idoso não como o dependente, o carente, o doente, mas de fortunas culturais, liderando processos”, completa.

Segundo o coordenador, o projeto contará com mais de 40 instituições ligadas ao desenvolvimento do idoso, indo além do atendimento, passando pelo acolhimento e apresentando atividades intelectuais e culturais. Com a participação dos veículos do Grupo (Jornal O POVO, Rádio O POVO CBN, TV O POVO e Portal O POVO Online), o projeto contará também com um evento em julho de 2017. O objetivo é sensibilizar a sociedade ao tema terceira idade.

[FOTO2]Na imprensa
O conteúdo do projeto ganhará visibilidade com matérias semanais nas mais diversas editorias do Jornal O POVO, como Ciência & Saúde, Economia, Política, Cotidiano, Buchicho, People e Esportes. Na rádio, o conteúdo segmentado ganhará destaque no Revista O POVO, enquanto o mundo digital ganhará um canal especial no Portal O POVO Online e página no Facebook dedicada ao tema.

“Essa longevidade faz com que nós, jornalistas, criemos um material farto, um projeto com especialistas, como médicos geriatras, ortopedistas, psicoterapeutas, fisioterapeutas. Temos toda uma ‘argamassa’ para dar suporte a um conteúdo jornalístico que abasteça e acompanhe todas essas manifestações que já acontecem na cidade”, afirma o coordenador.

O evento
Para encerrar o projeto, o público poderá participar do evento O POVO Atividade - Estilo de Vida 2017 em agosto, no shopping RioMar Kennedy. O evento foi criado com o intuito de reunir em um único local produtos e serviços voltados para a terceira idade, unindo três vertentes: conteúdo, negócios e entretenimento/bem-estar. Sexualidade, beleza, saúde, nutrição, relacionamento familiar e direitos do idoso serão alguns dos temas abordados. Já a diversão é garantida com shows, danças, fisioterapia, aulas de yoga, relaxamento, culinária e oficinas de maquiagem. Para a abordagem dos variados temas e ações, o encontro contará também com grandes nomes de diferentes áreas.

“Nesses três dias, estaremos cumprindo uma programação tecnicamente elaborada, bem cuidada, supervisionada, porque se trata de um público que não dá para lidar sem ter conhecimento”, detalha Albuquerque.

[FOTO3]Terceira idade em números
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados em 2014, 10,8% da população brasileira é formada por idosos, somando cerca de 20,6 milhões de pessoas com mais de 60 anos. A estimativa é que o País chegue em 2060 com mais de 58,4 milhões de idosos, ou um quarto da população. Em Fortaleza, 375 mil pessoas estão nesse grupo, ocupando 70% das classes BCD.


E eles também consomem! No ano analisado, o consumo entre as pessoas com mais de 50 anos foi de mais de R$ 1 trilhão, sendo R$ 135 bilhões de alimentos e bebidas, R$ 64 bilhões em carros, R$ 49 bilhões em artigos de vestuário e R$ 24 bilhões em produtos de higiene e beleza, representando 34% do consumo total entre os brasileiros. A expectativa para 2018 é que o número cresça para 44% em 2018.

TAGS