PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

As pendências de uma programação

| Após reação | Produtores e artistas foram convocados para reunião com administração do CCBNB e informados de que parte da programação que havia sido cancelada deverá ser retomada ainda este mês

10/07/2019 01:32:59
Nando Cordel se apresenta no palco do CCBNB dia 17 de julho, uma quarta-feira, às 19 horas
Nando Cordel se apresenta no palco do CCBNB dia 17 de julho, uma quarta-feira, às 19 horas (Foto: Divulgação)

A programação do mês de julho das três unidades do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) deverá ser retomada após manifestações de artistas, produtores e também do público. Conforme o movimento #FicaCCBNB,  representantes de todas as linguagens artísticas foram convidados para reunião com a administração do centro cultural na manhã da última segunda-feira, 8. No encontro, o grupo foi informado que os recursos que haviam sido cortados para a realização da programação de julho foram liberados pelo banco. A proposta, no entanto, é que o reagendamento das atividades seja distribuído entre este mês e agosto próximo.

A redução na programação para julho havia comprometido atividades de música, literatura, teatro, cinema e artes visuais - conforme O POVO noticiou em 27/6. O corte atingiu as três unidades do CCBNB - em Fortaleza, Juazeiro do Norte (Cariri) e Sousa (Paraíba). A informação circulou rápido nas redes sociais. Vários produtores culturais e artistas começaram a falar sobre eventos cancelados simultaneamente. Desde então, aconteceram mobilizações, protestos, postagens e reuniões nas três cidades onde o centro cultural tem atuação.

Listen to "#104 - O que será dos centros culturais Banco do Nordeste?" on Spreaker.

Em contato com O POVO, entretanto, a assessoria de imprensa do Banco do Nordeste afirma que "não houve descontinuidade na programação do mês de julho em nenhuma de suas três unidades. As atividades estão sendo realizadas desde a primeira terça-feira do mês, dia 2, e incluem diversas linguagens artísticas, além de atividades voltadas para o público infantil. A programação de agosto está sendo contratada". 

No site do Banco do Nordeste há os encartes de programação tradicionalmente disponibilizados pela instituição - e que possuem o detalhamento de todos os eventos que são realizados ao longo do mês. Pra julho, a programação de Fortaleza tem dez páginas e conta com atividades de curso de apreciação de artes, literatura, música instrumental, música vocal e trenzinho da história. Diferente do arquivo disponibilizado em junho, que contava com 24 páginas e contemplava artes cênicas, cinema, artes integradas, conversas filosóficas, história e patrimônio, literatura, música e outras linguagens. As programações disponibilizadas de Sousa e de Juazeiro do Norte seguem a mesma lógica de redução. 

No contato com O POVO, a assessoria do Banco do Nordeste também enviou arquivos com eventos previstos para os meses de julho e agosto em Fortaleza. "Nos centros culturais de Sousa e Cariri, as programações de julho seguem normalmente e as de agosto também estão sendo contratadas, de acordo com calendário regular", complementa a nota da instituição.

Para o produtor cultural Dalwton Moura, que esteve presente nas mobilizações, a retomada representa avanços, mas ainda há questões que precisam ser esclarecidas. "Essa retomada se restringe à programação de julho. Na mesma reunião, fomos informados que não há recurso para as programações dos meses seguintes, o único recurso liberado foi para julho. Não há confirmação de outros meses, nem garantia das permanência dos três centros culturais", alerta."A gente avalia que foi uma vitória pontual, mas não deixa de ser importante. Esse recuo é fruto de toda a pressão (movimento #FicaCCBNB) que fizemos, mas o problema não foi completamente resolvido". 

O produtor e músico Caike Falcão, que também esteve na reunião da última segunda-feira, explica que a programação de julho não foi retomada por completo. "Nem todos os shows serão realizados. Algumas apresentações de teatro, por exemplo, tiveram que ser cortadas, e não há programação de agosto em diante", aponta. "Em um primeiro momento, pensamos em recusar essa proposta, contudo nos foi informado que, caso não aceitássemos, o banco procuraria outros artistas, até que encontrasse quem topasse e mantivesse a programação", comenta. "Acabamos aceitando com a ideia de usarmos como ferramenta de manifestação em cima do palco. Apesar de ser uma pequena conquista, não nos damos por satisfeitos, obviamente", finaliza o músico cearense.

Hoje, às 15 horas, os cortes de verbas no CCBNB serão tema de audiência pública na Assembleia Legislativa.Gestores públicos e artistas foram convidados para o debate. (Rubens Rodrigues, Isabel Costa e Gabrielle Zaranza)

Clique na imagem para abrir a galeria

Ato-show pela retomada da programação

Quando: quarta-feira, 10, às 18 horas 

Onde: Praça da Gentilândia (Avenida Treze de Maio, s/n - Benfica)

 

CCBNB

Confira as programações divulgadas no site do banco para julho

Fortaleza

Sousa

Juazeiro do Norte

Audiência pública

Quando: Hoje, 10, às 15 horas 

Onde: Complexo das Comissões da Assembleia Legislativa do Ceará (Avenida Desembargador Moreira, 2807 - Dionísio Torres)

Aberto ao público

 

O Povo