PUBLICIDADE
Turismo
NOTÍCIA

Descobrindo os lençóis paracuruenses

A atração ganhou destaque após período chuvoso deste ano e é ponto de encontro de turistas e moradores locais da região

04/07/2019 00:33:04
PARACURU, CE, BRASIL, 29.06.2019: Dunas e lagoas se formam nos Lençois de Paracuru.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO)
PARACURU, CE, BRASIL, 29.06.2019: Dunas e lagoas se formam nos Lençois de Paracuru. (Fotos: Fabio Lima/O POVO)(Foto: Fabio Lima/Fabio Lima)

A paisagem é como um quadro pintado à mão. Do alto do Campo das Dunas de Paracuru, o vento forte, quase às 16 horas, alivia o calor do Sol na tarde de sábado, com céu limpo e azul, quando nossa equipe de reportagem foi conhecer uma das atrações turísticas mais apaixonantes da região. O nome ainda não foi definido. Há quem chame de lençóis paracuenses, por lembrar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Também existem aqueles que preferem chamar por piscinas naturais ou lagoas do campo de dunas. Independente da forma como quiser se referir, é certo que os moradores locais vão saber indicar o melhor caminho a seguir até encontrar o atrativo.

Nossa equipe contou com a ajuda da geógrafa Maryane Andrade para desvendar a região. A especialista conta que, todos os anos, após o período chuvoso no Ceará, a área próxima ao Parque Eólico de Paracuru, cercado de dunas, costuma acumular água da chuva, formando pequenas piscinas naturais. Neste ano, com o excesso de chuvas na região, o acúmulo ficou ainda maior. E não deu outra: o ambiente agora recebe turistas diariamente e também é ponto de encontro de moradores da região.

"Essas lagoas são formadas a partir das águas de precipitações pluviométricas e do afloramento do lençol freático. Em outras palavras, é a água da chuva que fica armazenada em meio às dunas. Eu acredito que esse cenário permaneça até perto de outubro. Algumas piscinas já estão secando, mas temos outras bem grandes e cheias", explica Maryane.

O lugar cai bem para quem quer curtir um dia tranquilo. Pela manhã e no início da tarde são períodos com menos visitantes. O movimento começa a ser maior quando o pôr do Sol se aproxima, trazendo os tons de amarelo e laranja que refletem nas águas e deixam a paisagem ainda mais convidativa. Há dois caminhos que dão acesso aos lençóis paracuruenses: por trilha, a pé, ou de carro, que deve ser estacionado na estrada ao redor. Lembrando que não é permitido qualquer tipo de veículo circular pela dunas.

A caminhada merece um pique a mais, porque há elevações bem altas - não esqueça a garrafinha de água! Por lá, as piscinas são encontradas por todo o campo. Quem não estiver disposto a um caminho mais longo pode escolher as primeiras, mas nossa indicação é que o lugar seja desvendado ao máximo, já que, a cada subida ou descida, as paisagens vão se mostrando diferentes. Mais para o final, já perto do Parque Eólico, está uma das mais desejadas, com água quase cristalina. Ao fundo, torres de aerogerador de energia eólica completam a paisagem - o que rende belas fotos.

A atração fica próxima ao centro de Paracuru. Apesar de não ter qualquer tipo de sinalização que indique o caminho, os moradores da região sabem sugerir as melhores direções. Em meio ao campo de dunas, não há barracas armadas para venda de bebidas e alimentos, então, o ideal é garantir a lancheira, como foi o caso dos estudantes Nicolas Abraão, Bianca Dias e Raquel Sales, que decidiram conhecer os Lençóis Paracuruenses no último fim de semana. Os amigos chegaram por volta das 16 horas, quando o movimento ainda era pequeno. Enquanto quanto Nicolas se empolgou com as paisagens que desvendou com uma caminhada mais longa, o restante da turma perdeu para o cansaço na hora da subida até a maior lagoa.

"Eu sei que é um pouco cansativo caminhar na areia, ainda mais com essas subidas e descidas, mas vale muito à pena. Quando eu cheguei lá no final, nas torres que geram energia, eu me surpreendi. Fiz umas fotos legais. A paisagem é muito linda. Eu indico demais", explica Nicolas, que curtia o lugar pela primeira vez.

Com o pôr do Sol se aproximando, a estrada ao redor do espaço começa a concentrar carros estacionados e maior fluxo de pessoas subindo as dunas. Tem gente de todas as idades e até quem leve seu animal de estimação. A maioria chega acompanhada de isopor com bebidas (não esqueça de levar seu lixo embora!), alguns levam caixinhas de som. Nossa equipe deu adeus à paisagem assim: em meio às pessoas que subiam as dunas aceleradas para não perder o espetáculo do pôr do sol. Uma experiência inesquecível!

Download

Baixe gratuitamente no portal O POVO Online uma foto exclusiva do fotógrafo Fábio Lima dos Lençóis de Paracuru.

www.opovo.com.br

Lençóis Paracuruenses

Onde: Campo de dunas de Paracuru (CE)

 

Bárbara Bezerra