PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Confeiteira francesa é eleita melhor do mundo

|50 best | Jessica Préalpato assina a carta de sobremesas de um dos mais sofisticados restaurantes de Paris e aposta no conceito de naturalidade dos pratos, (quase) sem açúcar

14/06/2019 01:33:14
Jessica Préalpato, a melhor confeiteira do mundo
Jessica Préalpato, a melhor confeiteira do mundo (Foto: LUCAS BARIOULET / AFP PHOTO)

Com suas sobremesas levemente açucaradas, a francesa Jessica Préalpato foi eleita nesta semana a melhor confeiteira do mundo na lista 50 Best, que este mês anunciará também sua relação anual de restaurantes.

A indicação da jovem Préalpato, que sucede na categoria o compatriota Cédric Grolet, acontece juntamente com a nomeação da mexicana Daniela Soto-Innes como a melhor chef, na categoria feminina, e do espanhol José Andrés ao prêmio Ícone, por sua contribuição à indústria da gastronomia.

Responsável pelas sobremesas do sofisticado Alain Ducasse au Plaza Athénée (três estrelas no guia Michelin), Préalpato, de 32 anos, venceu por apostar no conceito da "naturalidade": sobremesas com toque de vinagre, pouco açúcar e apresentações que não são "instagramáveis".

Na carta, a fruta da temporada se destaca na proposta mais doce: morangos com brotos de abeto (uma árvore conífera) servidos fermentados, tostados, poché, assados e até ao natural.

Suas apresentações são brutas, diferente da tendência gastronômica atual que busca se promover no Instagram e chamar a atenção. Para se ter uma ideia, Grolet conta com 1,3 milhão de seguidores na rede social, já Préalpato tem 27 mil.

As criações da doceira são dominadas pelas notas amargas, ácidas, enquanto o açúcar e o sal são utilizados como na cozinha: para acompanhar. "Me interesso pelos vinagres, vinagretes, todos os estilos de cozinhar, são maneiras diferentes de sublimar o produto", explica à AFP Préalpato.

Com este estilo tão peculiar, esta chef confeiteira contratada em 2015 por Ducasse, admite ter sido alvo de críticas de colegas e clientes. "Jamais teria apostado porque este tipo de sobremesa levou sal". A indicação do 50 Best "é algo incrível", disse.

A premiação é uma prévia da cerimônia de 25 de junho em Cingapura, na qual serão anunciados os 50 melhores restaurantes do mundo. A lista 50 Best, editada pela revista Restaurants, no entanto, foi alvo de muitas críticas nos últimos anos, principalmente de chefes franceses, que a consideram menos rigorosa que o guia Michelin. (AFP)

AFP