PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Gravatá em todas as estações

| Para todos os gostos | Situado estrategicamente "no meio" do mapa de Pernambuco, o município de Gravatá investe num calendário de eventos que movimenta o turismo ao longo do ano

13/06/2019 00:00:09
bonecas da sorte são patrimônio cultural de Gravatá
bonecas da sorte são patrimônio cultural de Gravatá (Foto: divulgação/ prefeitura de Gravatá)

Se o mês é junho, prepare-se para ver Gravatá toda decorada para celebrar Santo Antônio, São João e São Pedro. Apesar de "concorrer" com Caruaru, reconhecida nacionalmente pela grandiosidade dos festejos juninos, a cidade se vangloria de oferecer festas tão boas quanto a vizinha famosa, com pegada mais familiar e não  menos animada. Este ano, a programação começou no último dia 8 e segue até o fim do mês, espalhada por bairros e distritos da cidade, num apurado de público que deve beirar um milhão de pessoas durante o período e deixar os hotéis praticamente lotados.

Mas para muito além de junho, Gravatá se organizou em um calendário de eventos que passeiam pelo ano inteiro, oferecendo possibilidades que rendem aos visitantes diversas experiências. Sua localização privilegiada, mantendo distâncias médias tanto para capital, Recife, quanto para outros municípios pernambucanos que também têm potencial turístico, faz do local uma espécie de parada obrigatória. E nessa parada não falta o que fazer!

No começo do ano, por exemplo, o Carnaval ganha ritmo diferente do frevo e faz ecoar outros sons no agreste. O  Gravatá Jazz Festival é opção de excelente qualidade para quem não é afeito à folia.

A Semana Santa de Gravatá também tem suas particularidades. A proximidade do município de Brejo da Madre de Deus, onde acontece a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, não a impede de ter sua própria produção teatral, que também é um chama para turistas da redondeza.

Em junho é a vez da Festa do Cavalo de Gravatá. Sendo o município o maior criatório de cavalos mangalarga marchador do Nordeste, nada mais justo que sedie um dos mais importantes eventos do segmento equestre na Região. A cada ano tem gente vindo de mais longe para os dias de competições, exposição de animais e muito forró.

Chega julho e a Igreja Matriz vira palco para o Festival Virtuosi. São mais de dez dias dedicados à musica erudita, com concertos e oficinas. Lindo de se ver e ouvir e ótima oportunidade também para casar a experiência com uma degustação de fondue na Taverna Suíça, primeiro restaurante a servir a iguaria em todo o Nordeste. Vale lembrar que no meio do ano as temperaturas caem nessa região, então, a pedida é certeira!

"Quando entrar setembro..." é a vez de aproveitar a Festa da Flores, período em que Gravatá - maior produtor de flores tropicais do Nordeste - fica colorida e perfumada por rosas, gérberas, liláceas, tangos, entre outras espécies produzidas localmente.

O Natal de Paz e Luz é promovido em dezembro e ocupa as ruas com desfiles, cantatas natalinas, espetáculos teatrais e acrobacias aéreas. Tudo feito por artistas locais.

Entre todas essas possibilidades há uma cidade de gente extremamente hospitaleira, com rica gastronomia, artesanato (e importante pólo moveleiro), com forte turismo rural e com grandes investimentos no turismo esportivo também. No próximo dia 20, por exemplo, será inaugurado o Parque Karawá-tã, maior parque de aventuras do Norte e Nordeste,  com tirolesa com 900 metros de extensão, tobogã, arvorismo, trilhas, pista de bike, aquaball, paintball e outras atrações.

Opções não faltam, época do ano também não é problema. Uma vez indo por lá, não vai faltar o que contar!

Clique na imagem para abrir a galeria

Sobre Gravatá:

Tem 88 mil habitantes

Fica a 84 Km de Recife, com estrada duplicada e em boas condições

Possui seis hotéis de grande porte, somando quase 3.500 leitos

Turismo Rural

O contato com a natureza é uma das opções que têm atraído famílias inteiras para desfrutar feriados em Gravatá. O hotel Portal de Gravatá, pioneiro no segmento rural na região, tem fazenda modelo, com atividades como passeios de cavalo, ordenha e charrete, e ainda uma réplica de uma vila de interior. Uma diversão para a criançada!

São João

Espalhados por bairros e distritos, e inda no Pátio de Eventos Chucre Mussa Zarzar, os festejos juninos atraem milhares de pessoas para Gravatá. A cidade fica colorida de bandeirinhas e os grupos de quadrilha, as barraquinhas de comidas típicas e os bacamarteiros ganham destaque. Entre os nomes regionais e nacionais que puxam a programação deste anos estão Saia Rodada, Leonardo e Mano Walter.

Carnaval

No lugar do frevo, jazz. O festival chega a reunir aproximadamente dez mil pessoas por dia e este ano levou para seus palcos nomes como Victor Biglione, Andreas Kisser, Airto Moreira e Flora Purim. 

 

Artesanato

Ponto forte do turismo local, a Estação do Artesão (montada na antiga estação ferroviária) reúne parte do que é criado pelos produtores locais. Não deixe de trazer de lá uma Bonequinha da Sorte, patrimônio cultural de Gravatá.

 

Cinthia Medeiros