Warning: include_once(includes/paginas/opovo/online/geral/header.php): failed to open stream: No such file or directory in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305

Warning: include_once(): Failed opening 'includes/paginas/opovo/online/geral/header.php' for inclusion (include_path='.;C:\php\pear;D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src/libs/google-api-php-client/src/') in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305

VERSÃO IMPRESSA

Os "geras" de 2018

|Aonde fomos| Do Festival Vida&Arte à reinauguração do Teatro São José, passando por shows e exposições, confira alguns eventos e lugares que deixam uma marca especial para o ano de 2018 em Fortaleza

01:30 | 26/12/2018

[FOTO1]

Pensar a agenda cultural de Fortaleza no ano de 2018 é associar, imediatamente, a um sentimento de que avançamos em diversos aspectos, mesmo ainda precisando fortalecer outros muitos setores do meio. Alguns locais estiveram em ascensão, como Centro Cultural Bom Jardim, Centro Cultural Belchior, Sem Título Galeria, Cineteatro São Luiz, além de lojas colaborativas e feiras em espaços públicos da Cidade. Outros locais, apesar de avanços, ainda precisam de um pouco mais de tempo para despontar, como o querido Teatro São José, que finalmente foi reinaugurado, mas ainda tenta se inserir no cenário.

 

Este foi um ano importante para novos festivais, das mais diversas vertentes, como Solar Fotofestival, Elos, Festival da Música de Fortaleza e I'Music. E outro festival, que já havia ocorrido em duas edições em anos anteriores, fez uma edição mais que especial em celebração aos 90 anos do O POVO: o Festival Vida&Arte.

 

No Pré-Carnaval, novos blocos surgiram na Cidade, trazendo uma movimentação importante para Fortaleza, pulverizando e diversificando a programação. Destaque para Simpatizo Fácil e Para Quem Gosta é Bom.

A agenda cultural de Fortaleza é diversa e se mostrou (ainda mais) intensa neste ano. Seguindo este fluxo, a tendência para 2019 é que isto amplifique. Os produtores de eventos, contudo, precisam pensar em uma descentralização geográfica para atingir, de forma mais eficiente, novos públicos e novos bairros.


Novos festivais

Novos festivais entraram para a agenda cultural de Fortaleza durante 2018. Com edição única ou pensados para ter continuidade, o fato é que a diversidade de programações se fez forte. Logo no início do ano, a primeira edição do I'Music ocupou o estacionamento do shopping Iguatemi, com shows de Ney Matogrosso, Frejat, Anavitória, Jorge Ben Jor e outros nomes. Festivais de música, cinema, fotografia, artes visuais, teatro e dança ocuparam os espaços da Cidade. Vale lembrar do Festival da Música de Fortaleza, cuja final ocorreu em 30 de novembro e 1º de dezembro, selecionando vencedor para se apresentar no Réveillon da Capital. Já o festival Elos, em novembro, teve feira artesanal, exposição fotográfica, dança, concerto, esportes e shows de Felipe Cazaux, Silva (foto), Camila Marieta e Projeto Rivera.

 

Lágrimas de São Pedro

 

Cerca de quatro mil "lágrimas" suspensas em diversos níveis em uma das salas da Caixa Cultural Fortaleza foi responsável por atrair milhares de pessoas ao centro cultural, entre 21 de março e 6 de maio de 2018. A instalação Lágrimas de São Pedro - acalento ao sertão nordestino, do artista baiano Vinicius S.A., chamou a atenção pela interatividade, pela beleza, pela curiosidade e, claro, pelo potencial de a visita virar uma foto e ir para o Instagram. E assim aconteceu: a timeline de muitos cearenses foi tomada por fotos diversas da exposição, virando meme. Em um recorde da Caixa Cultural Fortaleza, Lágrimas de São Pedro atraiu cerca de 18 mil visitantes. As "lágrimas" eram bulbos de lâmpadas cheios d'água presos por fios de nylon ao teto.

 

Pensar o entorno

 

O entorno do Centro Dragão do Mar ganhou novas cores, luzes e programação nos fins de semana. O projeto Cidade da Gente iniciou um novo momento do espaço, mudando a paisagem, convidando as pessoas a irem pra rua (a Órbita, por exemplo, começou a ter programação na calçada e na rua), dando prioridade aos pedestres, em detrimento dos carros. O projeto faz parte de uma revitalização e requalificação urbana do espaço, mas falta ainda aprofundar o diálogo do centro cultural com seu entorno.

 

Solar

O Solar Fotofestival cravou no Centro Dragão do Mar a certeza de que a fotografia pode chegar aos mais diversos públicos e que tem múltiplos ângulos, com programação intensa, que ocorreu entre 5 e 9 de dezembro, e exposições densas (algumas em cartaz até março de 2019). As mostras de fotografia seguem recebendo gente de todas as idades e de todo canto, levantando discussões importantes e necessárias. A ideia é que seja um evento bienal, incorporado ao calendário do Estado.

 

Um viva às feirinhas

De cinco anos pra cá, a concepção de feiras criativas em Fortaleza mudou. Passou a ser sinônimo de encontros, música, comidinhas e consumo consciente. Uma das pioneiras neste estilo foi Babado Coletivo, que abriu as portas para novas possibilidades. Neste 2018, diversas feiras se firmaram na agenda da Capital, como La Grue, Mana a Mana, Mercado Transversal, Mercado Coletivo e outras. A estreante Auê é o grande destaque do ano, com sua primeira edição em junho. O evento acontece de forma mensal, reunindo marcas locais, indo da gastronomia ao design, passando por moda e cosméticos. Montada na Praça da Flores, a feira é uma iniciativa importante dentro deste mercado, também fomentado pelas lojas colaborativas.

 

GRANDES SHOWS

 

Nomes importantes na música brasileira desembarcaram nos palcos de Fortaleza ao longo deste ano que se encerra. Logo em janeiro, Caetano Veloso e os filhos Zeca, Tom e Moreno subiram ao palco do Teatro RioMar Fortaleza, repetindo a apresentação no Centro de Eventos do Ceará, no segundo semestre. Caetano veio ainda a Fortaleza outra vez, em abril, para show no aniversário da Cidade. Gilberto Gil esteve em Fortaleza para dois shows: um no Maloca Dragão (abril) e outro em dezembro, lotando o Cineteatro São Luiz. Os Tribalistas resolveram cair na estrada com a primeira turnê e fizeram um show memorável no Centro de Formação Olímpica, em agosto. Chico Buarque também se apresentou na Capital, em setembro, com repertório de Caravanas, seu novo disco. Adriana Calcanhotto, por sua vez, fez um espetáculo forte e necessário, no RioMar Fortaleza, chamado A Mulher do Pau Brasil.Fora deste circuito e abarcando o mundo pop, shows que reverberaram na Cidade foram Xou da Xuxa, Pablo Vittar e Anitta.

 

Consolidação

Inaugurado em maio de 2017, pelo então secretário municipal de Cultura Evaldo Lima, para que artistas, produtores e comunidade se apropriassem do espaço, foi apenas em 2018 que isto ocorreu de fato e o Centro Cultural Belchior ganhou a força que merecia. Entre os destaques, está o projeto Plataforma Ceará de Música, aos sábados de maio. Em outubro, quando Belchior completaria 72 anos, um grande show celebrou o sobralense, reunindo nomes como Daniel Medina, Vitor Colares, Rodger Rogério e outros. Em novembro, mês da Consciência Negra, uma intensa agenda ocupou o equipamento, reafirmando a relevância cultural do espaço que se consolida.

 

Bom Jardim

A resistência se fortalece no bairro Bom Jardim e avançou bastante em 2018. Fora do eixo Praia de Iracema-Aldeota, o Centro Cultural que leva o nome do bairro está localizado em zona periférica da Cidade e ganhou mais relevância no ano que se vai, entrando para roteiros de eventos, como Maloca Dragão, Mostra Percursos, Semana Nacional do Livro e da Biblioteca e outros. Destaque para o projeto É Nois Perifa e a semana de aniversário do equipamento. Nomes como Gero Camilo e Fernando Catatau também participaram de atividades junto à comunidade.

 

Sem título 

 

Setembro de 2016 trouxe um novo espaço importante na cultura da Cidade. A Sem Título Galeria cravou na rua João Carvalho um novo endereço para as artes. Em 2018, a Casa foi um importante polo cultural. Entre os destaques, exposições com obras de Júnior Pimenta, Ingra Rabelo, Grupo Trama (com designers de joias do Cariri), Henrique Viudez, além do poeta Manoel Ricardo de Lima. Foram oito debates abertos ao público, com artistas, pesquisadores, lançamentos de livros e intervenções sonoras, além de publicações de livros de arte e a primeira edição da feira Desobedientes. Vida longa à Sem Título.

 

Soft opening?

 

Foram dois anos de portas fechadas para obras de restauro, em um espaço que agonizava há muito. Ficou pronto em setembro deste ano e reabriu a programação. Localizado na Praça Cristo Redentor, em frente ao Dragão do Mar, a casa foi reinaugurada com concerto da Orquestra Filarmônica do Ceará e pocket show de Fagner, entre outras programações. Chegou a abrigar projeto dedicado à cultura pop coreana e, mais recentemente, a final do Festival da Música de Fortaleza. Mas, sem programação fixa e ainda com pouca divulgação, a sensação é de que o querido Teatro São José abriu ao estilo soft opening, ainda com pouca expressão na cena local. Torcemos por ele.

CAMILA HOLANDA

TAGS


Warning: include_once(includes/paginas/opovo/col.dir.php): failed to open stream: No such file or directory in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305

Warning: include_once(): Failed opening 'includes/paginas/opovo/col.dir.php' for inclusion (include_path='.;C:\php\pear;D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src/libs/google-api-php-client/src/') in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305

Warning: include_once(includes/paginas/opovo/online/geral/footer.php): failed to open stream: No such file or directory in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305

Warning: include_once(): Failed opening 'includes/paginas/opovo/online/geral/footer.php' for inclusion (include_path='.;C:\php\pear;D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src/libs/google-api-php-client/src/') in D:\msx\wwwroot\portal\opovo\src\scripts\Includes.inc.php on line 305