PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Do tempo da locadora

| Infância |

01:30 | 11/10/2018

Sentar em frente à TV depois da aula ou no tempo livre dos fins de semana, abrir um pacote de bolacha recheada e passar horas se divertindo entre aventuras, viagens no tempo e mundos fantásticos. Atividades tão corriqueiras no passado se tornam memórias saudosas na vida adulta. Na véspera do Dia das Crianças, o Vida&Arte; te convida a voltar no tempo em uma lista de filmes que marcaram a infância de muita gente.

 

Os Goonies

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
 

Produzido por Steven Spielberg, que também divide a autoria com Chris Columbus (diretor do primeiro e segundo filme da série Harry Potter), Os Goonies conta com trilha sonora inesquecível na voz de Cyndi Lauper. Lançado em 1985, o filme influencia obras até hoje, como Stranger Things. A série da Netflix, inclusive, recebeu a atuação de Sean Astin, que interpreta um dos pequenos protagonistas do longa. A história acompanha as aventuras de um grupo de crianças que segue um mapa do tesouro que pode torná-los ricos e evitar que as suas casas sejam demolidas. Disponível no YouTube Filmes.

 

Os Batutinhas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
 

O grupo de meninos de nomes engraçados (como Batatinha, Porky e Stymie) cria os mais mirabolantes planos para separar um dos colegas, Alfafa, da menina Darla, por quem ele é apaixonado. A história de amizade e amadurecimento chegou a ganhar uma sequência em 2014, sem repetir o sucesso de seu antecessor de 1994, que faz parte das memórias de diversos jovens adultos de hoje. Os dois filmes estão disponíveis no YouTube Filmes.

 

De Volta Para o Futuro

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
 

As aventuras de Marty McFly fizeram grande sucesso, não só na época do lançamento dos filmes, de 1985 a 1990, mas durante várias gerações. A bordo do DeLorean DMC-12, adaptado pelo doutor Emmett Brown para viajar no tempo, Marty mexe no passado no primeiro e no terceiro filme, e chega ao futuro no segundo, mais especificamente em 2015, prevendo diversas tecnologias (algumas que já existem e outras que ainda são ficção). Os três filmes estão disponíveis no Telecine Play ou no YouTube Filmes. Na Netflix, somente o segundo longa está no catálogo.

 

Os Caça-Fantasmas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
 

Os professores Peter, Raymond e Egon e suas aventuras enfrentando seres sobrenaturais estão gravados nas memórias das infâncias da década de 1980. Até hoje a trilha sonora é uma das mais poderosas marcas desta mistura de comédia com ficção científica. Os Caça-Fantasmas receberam uma sequência em 1989 e um remake protagonizado apenas por mulheres em 2016. Os longas estão no catálogo do YouTube Filmes, enquanto o Telecine Play possui apenas o remake.

 

OUTROS FILMES

 

A fantástica fábrica de chocolates

Os rios de chocolate e as curiosas máquinas de doce de Willy Wonka já receberam duas adaptações: uma em 1971, de Mel Stuart, e outra de 2005, de Tim Burton. Disponíveis no YouTube Filmes.

 

Karatê Kid

O treinamento de Daniel San com o Senhor Miaygi já recebeu diversas sequências, a primeira em 1984 e a mais recente, um remake de 2010, com a interpretação de Jackie Chan e Jaden Smith. Disponíveis no Amazon Prime e YouTube Filmes.

 

O Jardim Secreto

Adaptado do livro de 1911, o longa de 1993 conta a história da menina Mary Lennox que vai viver em uma mansão comandada pela dura Senhora Medlock. Ao lado de um primo adoentado e um amigo gentil, a garota encontra um jardim mágico na propriedade. Disponível no YouTube Filmes.

 

Os Fantasmas Se Divertem

Um misto de comédia, terror e fantasia, o longa de Tim Burton, de 1988, conta a história de um casal de mortos que contrata o Besouro Suco (interpretado por Michael Keaton) para para expulsar uma família de pessoas vivas de uma casa. Disponível no YouTube Filmes.

 

A Noviça Rebelde

O drama romântico de 1965 traz a história de uma noviça que sai do convento e vai cuidar dos filhos de um capitão, criados com rigidez. A chegada da mulher na casa muda a rotina da família. O longa é uma adaptação de um musical homônimo. Disponível no YouTube Filmes.

 

 

IURY FIGUEIREDO