VERSÃO IMPRESSA

Enredo inovador

| Novela | Com proposta inusitada, O Tempo Não Para apresenta história que mistura fantasia com temáticas da sociedade atual. Nova trama das sete começa hoje

01:30 | 31/07/2018
[FOTO1]

O Tempo Não Para, nova novela das sete, começa hoje e, de cara, já chama atenção do público pela sinopse inusitada. A trama tem início no século XIX e acompanha a história da tradicional família Sabino Machado, que, após terrível naufrágio, é congelada e desperta 132 anos depois em uma São Paulo totalmente diferente do que estavam acostumados. Estão no imenso bloco de gelo alguns escravos e a família propriamente dita, formada pelo patriarca Dom Sabino (Edson Celulari), a dona de casa Agustina (Rosi Campos) e as filhas Maroca (Juliana Paiva), Nico (Raphaela Alvitos) e Kiki (Nathalia Rodrigues).

 

Com o salto temporal, cada "congelado" tem de enfrentar a realidade contemporânea e as particularidades das relações no século atual. Escrita por Mario Teixeira e com direção artística de Leonardo Nogueira, o novo folhetim aposta no choque das relações e na forma como as pessoas se adaptam a um novo mundo.

 

Autor de novelas como O Cravo e a Rosa e I Love Paraisópolis, Teixeira afirma ser um dos maiores desafios dos personagens congelados o ajuste a um mundo de tecnologias e injustiças. "Eles vão ter que reaprender a sentir como uma pessoa moderna, contemporânea. A questão da ética e o inconformismo dos personagens congelados em relação às injustiças de hoje em dia terão destaque na novela", destaca o autor.

 

As contradições dos sentimentos humanos e choques culturais não são novidades na teledramaturgia brasileira, apesar de tramas mais fantasiosas estarem ganhando mais espaço aos poucos. O doutor em teledramaturgia brasileira e latino-americana Mauro Alencar ressalta o contraste entre os personagens como elemento norteador do enredo. Segundo o pesquisador, o encontro do passado com o presente pode impulsionar situações cômicas e instigantes para o público. "É importante uma boa alquimia entre o novo e o já conhecido. Pelo que tenho observado, dentro de uma trama atual, contemporânea, caso de O Tempo Não Para, surge um elemento inovador. Uma curiosa incursão pelo fantástico que deverá render bons frutos", pondera.

 

Sobre a situação exótica dos protagonistas, Mauro aponta que o tema pode atrair novas audiências. "A telenovela avançou no Brasil, e até mesmo em seu reconhecimento no mercado estrangeiro, muito em função da labuta constante em busca de elementos inovadores".

 

Anteriormente, outros folhetins da emissora - a exemplo de O Clone e Tempos Modernos - apostaram em um enredo mais inovador, sem fugir do que é proposto pela teledramaturgia brasileira. Doutora em Sociologia e produtora cultural, a pesquisadora Mayara Magalhães analisa os ganhos que o gênero agrega em cima de uma base comum. "A novela tem como característica estimular o engajamento do público através da polarização de conflitos emocionais e morais", sustenta.

 

CONFIRA NOVELAS QUE INOVARAM EM SUA TRAMA

 

A VIAGEM

Remake da novela homônima exibida pela TV Tupi em 1975, A Viagem tem como tema central a vida após a morte. Alexandre é um rapaz rico e desajustado que tenta roubar o cofre do escritório onde trabalha. Pego em flagrante, ele é preso pelo roubo seguido de homicídio e, após condenado, perde as esperanças e se mata na cadeia. Seu espírito, então, começa a infernizar a vida dos que julga responsáveis por seu trágico destino.

 

O CLONE

De 2002, a história da novela tem inicio na década de 1980, quando Lucas conhece Jade no Marrocos. Os dois se apaixonam à primeira vista, mas não impedidos de ficar juntos por causa dos costumes muçulmanos. Lucas tem um irmão gêmeo, Diogo, que morre logo nos primeiros capítulos. Abalado pela morte do afilhado, o cientista Albieri decide clonar Lucas como forma de trazer Diogo de volta.

 

BEIJO DE VAMPIRO

A novela aborda uma história de amor misturada com elementos sobrenaturais, drama, humor e a luta do bem contra o mal. O Beijo do Vampiro foi exibida em 2003, e retomou a temática dos vampiros 11 anos após o sucesso de Vamp (1991). No elenco estão Flávia Alessandra, que vive a heroína Cecília, Tarcísio Meira como o poderoso vampiro Bóris, além de Claudia Raia, Thiago Lacerda e Kayky Brito.

 

AVENIDA BRASIL

Apesar de não ter um enredo fantasioso, a trama de Avenida Brasil foi uma das novelas que inovaram ao colocar a personagem considerada "mocinha" no papel de alguém que busca vingança e tem atos questionáveis durante a novela. Sucesso de 2012, o folhetim tinha Débora Falabella como Rita, que passou a trama tentando se vingar de Carminha, interpretada por Adriana Esteves.

 

ALAN NETO

TAGS