PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

A alma cultural da cidade

| MUSEU ORGÂNICO | Projeto que busca sistematizar o roteiro de espaços culturais da Capital será inaugurado hoje, no Cantinho do Frango, com show de Rodger Rogério

01:30 | 11/07/2018

 

Ação que objetiva sistematizar o roteiro de espaços culturais na capital cearense, o Museu Orgânico será inaugurado pela Prefeitura de Fortaleza hoje, 11, às 18 horas, no Cantinho do Frango (Aldeota), local onde acontecerá a primeira ação do projeto. A ideia do museu, que até o final deste ano pretende contemplar mais quatro locais, tem como ponto de partida o reconhecimento das manifestações culturais a partir de seus agentes e programadores.

 

"O conceito do projeto faz referência ao livro-CD do (jornalista, escritor e compositor) Flávio Paiva, Bulbrax - Sociomorfologia Cultura de Fortaleza (2017, Ed. Armazém da Cultura). Na prática, você tem a Cidade com vários espaços com vida própria, que têm essa organicidade do ponto de vista de interação com as áreas culturais. O que a gente imaginou então? Que, em algum momento, a cidade não precisa dar satisfação ao seu 'gestor de plantão' sobre os seus equipamentos", pontua Moacir Maia, jornalista e coordenador de Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

 

No Cantinho do Frango, assim como nos demais bares-galeria que irão integrar o projeto, será instalado um painel com dimensões de 3m x 1,5m com a presença de 50 fotos - em preto e branco e por ordem alfabética - de cantores, compositores, intérpretes e músicos, uma espécie de panorama da diversidade musical da Cidade. "Decidimos iniciar pela música por ser a mais robusta, mais pródiga dessas áreas. Existem múltiplos espaços na Cidade relacionados a ela. Nós elencamos uns 400 e tantos nomes que têm vida na música do Ceará. A gente precisava dar uma amostragem e os que entraram são pessoas que nessa curadoria tinham uma unanimidade", detalha Moacir.

 

A escolha dos primeiros bares, bem como dos primeiros nomes do Museu Orgânico, foi feita por uma curadoria composta - além de Moacir Maia e Flávio Paiva - pelo arquiteto Totonho Laprovítera (representando a Secretaria Municipal do Turismo de Fortaleza) e pelo escritor e produtor cultural Jorge Pieiro (representante da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza). O painel destaca ainda nomes representativos do Estado, como é o caso de Adelson Viana, Belchior, Evaldo Gouveia, o "Doutor do Baião" Humberto Teixeira e Lauro Maia, chegando até uma geração mais recente de artistas (Fernando Catatau, Kátia Freitas e Nayra Costa).

 

Dos 50 nomes, cada bar-galeria do Museu Orgânico irá escolher somente um para ser o destaque e, consequentemente, representar aquele respectivo local. O dono de cada estabelecimento, por sua vez, poderá indicar um nome que não esteja presente no painel, levando em conta aspectos diversos, como as preferências dos seus frequentadores e as particularidades da própria programação do estabelecimento. Um detalhe a ser levado em conta ainda é que um nome de destaque não pode se repetir em outro local. No caso do Cantinho do Frango, a personalidade que irá representar o espaço será o ator, cantor e compositor cearense Rodger Rogério.

 

"Professor de Física, ator de cinema e de teatro premiado em festivais, compositor e cantor que nos emociona com seus shows no Cantinho e em tantos espaços da nossa Cidade, figura teatral, extremamente cênica, o 'Negro da Noite' traz debaixo do seu chapéu os diamantes do céu. Rodger é assim. Futuro e memória da nossa cidade", ressalta Caio Napoleão, dono do Cantinho do Frango, na placa que será fixada. Na ocasião da inauguração do projeto, o próprio homenageado fará um show especial, tendo a companhia dos músicos Mimi Rocha e Hérlon Robson, além das participações especiais de Nayra Costa, Daniel Groove, Mona Gadelha, Ivan Ferraro, Humberto Pinho e Cristiano Pinho.

 

Assim como o Cantinho, os outros locais a serem contemplados neste primeiro momento do Museu Orgânico e seus respectivos representantes serão os seguintes: Flórida Bar (Falcão), Café Couture (Nayra Costa), Bar do Mincharia (Evaldo Gouveia) e Bar do Vaval/ Point Lauro Maia (Fagner). "O bacana é que foram escolhidos cinco nomes de pessoas que estão vivas e a escolha deles é justamente porque aquele espaço tem identidade com aquele artista", complementa Moacir.

 

No decorrer do projeto, o Museu Orgânico - para além da música - irá abrir o leque para linguagens como teatro, literatura, fotografia, artes visuais, humor, esportes, entre outras. "O importante disso tudo é o caráter orgânico da proposta. O dono do seu estabelecimento, inclusive, poderá solicitar sua participação diretamente com a Prefeitura. A longo prazo, você também poderá acessar, através de um QR Code, dados sobre a biografia e discografia dos artistas nesses locais. O Museu Orgânico vai ser a amostra daquilo que a Cidade já tem de vida em seus diversos espaços e, sob o olhar do poder público, se reconhece aqueles que já têm vida", conclui.

Inauguração do projeto Museu Orgânico

Quando: hoje, 11, às 18 horas

Onde: Restaurante Cantinho do Frango (rua Torres Câmara, 71 - Aldeota) 

TERESA MONTEIRO