PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Dream Team do Passinho diz que "o bicho vai pegar" no Festival V&A

| FESTIVAL V&A | O grupo carioca Dream Team do Passinho traz ao evento seu estilo único de dançar, que surge atrelado intimamente aos bailes funk

01:30 | 11/06/2018

orge bispo/ divulgação
orge bispo/ divulgação
“O bicho vai pegar!”. Quem garante é Rafael Mike, 38, sobre a apresentação do Dream Team do Passinho no Festival Vida&Arte, marcada para o dia 24 de junho, às 17 horas, no Centro de Eventos do Ceará (Palco Belchior). Nascido no Rio de Janeiro e criado em Nova Iguaçu, Rafael é cantor, compositor, diretor musical e, no segundo semestre de 2017, tornou-se notícia ao inserir a batida funk na gravação de As Caravanas, faixa-título do mais recente álbum de Chico Buarque. 

Ao lado de Lellêzinha, Diogo Breguete, Pablinho e Hiltinho, Rafael Mike tornou-se mais um porta-voz das periferias ao mostrar para as quebradas do País e do mundo um estilo único de dança, que surge intimamente atrelado ao funk carioca; no currículo, o grupo - que possui o CD Aperta o Play (2015) - foi um dos destaques de eventos como o Rock in Rio e as Paralimpíadas Rio 2016. É assim, esbanjando estilo, que surgiu o ‘fenômeno’ Dream Team do Passinho.  

“Depois da Batalha do Passinho (do qual foi criador, em Nova Iguaçu), fomos contratados por um dos patrocinadores para fazer a onda Todo Mundo Aperta o Play. Deu tão certo que viramos um grupo! Eu produzi, junto com o Pedro Breder, da Hitmaker, essa versão funk e os outros integrantes fizeram uma coreografia alucinante. O clipe foi um sucesso! Foi inesquecível ver o mundo inteiro dançando e fazendo o passinho... Recebemos vídeos do EUA, Espanha, México e até do Japão!”, relembra. 

O Dream Team do Passinho aposta no estilo denominado de ‘pop-funk’. “O funk já é pop, ele já está em todas as camadas sociais. O que acontece com o pop-funk é que ele ganha um revestimento e bebe de fontes mais reconhecidamente populares, ganhando possibilidades de produção cada vez mais radiofônicas, ainda mais fazendo fusões com estilos já bem conhecidos como o sertanejo, o rap...”, explica Rafael. 

Perguntado sobre o atual estouro do funk pós década de 1990, Rafael sinaliza ainda para a questão do preconceito com o estilo: “Ele torna-se realmente muito potente com a internet e a nova geração de artistas. Existe muito preconceito, mas o funk segue com os dois pés no peito dos preconceituosos, destravando as portas antes cheias de ressalvas. O mercado teve que se render e se reinventar”. 

De referências, o Dream Team do Passinho passeia por nomes como o ‘rei do pop’ Michael Jackson - fato este que desencadeou, inclusive, a turnê Dream Team do Passinho Canta e Dança Jackson Five. Outros expoentes da música, porém, também surgem como base para o quinteto. “Eu cresci escutando George Benson, Phil Collins, Jorge Ben, minha irmã e minha tia escutavam Emílio Santiago e Aguinaldo Timóteo... Escutei esses negões muitos anos! (risos) Eu amo Alcione!”, revela Rafael. 

Quanto ao show que irão trazer a Fortaleza, a expectativa é bem grande. “Vai ser maravilhoso!!! Nosso show vai ter músicas nossas como De Ladin e Oi Sumido, e também grandes hits do funk. Não vai faltar Beleza Pura (Caetano Veloso), nosso mais recente lançamento. Trocar essa energia em Fortaleza vai ser surreal!”. Só vem! Serviço

Dream Team do Passinho no Festival Vida&Arte Quando: dia 24 de junho (domingo), às 17 horas Onde: Centro de Eventos do Ceará (av. Washington Soares, 999 - Edson Queiroz) Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) - válido para toda a programação do dia no evento (o acesso às atrações está sujeito à lotação dos espaços onde elas se apresentarão) Vendas antecipadas: na portaria do jornal O POVO (av. Aguanambi, 282 - Joaquim Távora), lojas JEF (shoppings Iguatemi Fortaleza e RioMar Fortaleza) e pelo site www.festivalvidaearte.com.br Programação: www.festivalvidaearte.com.br