VERSÃO IMPRESSA

Grupo baiano Quabales confirma participação no Festival Vida&Arte

| FESTIVAL V&A | A um mês para o início do evento, grupo baiano confirma sua participação. No repertório, composições próprias a releituras de Caetano, Gil, Benjor e outros

01:30 | 21/05/2018

[FOTO1]

A um mês do início do Festival Vida&Arte, que acontece entre os dias 21 e 24 de junho, no Centro de Eventos do Ceará, mais uma atração musical é confirmada na programação, que já conta com nomes de peso, como Elza Soares, Milton Nascimento, Alice Caymmi, Spok Frevo Orquestra e Liniker. Quabales batiza o grupo que, surgido na periferia de Salvador, é encabeçado pelo baiano Marivaldo dos Santos e pela gaúcha Fernanda Mello (diretora geral), trazendo como norte a música, aliada à percussão e uma vigorosa performance de palco.
 

“Quabales é nome de um instrumento de quatro bocas. Tem o desenho de um timbales com as duas bocas normais e mais outras duas do lado. Eu que criei, depois veio o projeto”, explicou Marivaldo, multi-instrumentista, compositor, produtor e performer. Formado por cerca de 15 integrantes em suas apresentações mundo afora, a história do grupo vem sendo escrita há seis anos, a partir do bairro Nordeste de Amaralina. A inspiração do Quabales, no entanto, reside no renomado grupo inglês Stomp, do qual Marivaldo faz parte há 23 anos, sendo atualmente o único brasileiro em sua formação.
 

“Como faço parte do Stomp, sempre que viajava, fazia workshops mostrando o que a gente fazia nos shows e, um belo dia, pensei: por que não poderia fazer isso na minha comunidade? Então, sempre que tirava férias, chamava os meninos da rua. Hoje em dia, o projeto social atende em torno de 70, 80 pessoas (entre quatro e 25 anos de idade) com aulas de percussão tradicional, música performática, violão e canto”, destacou o músico. No repertório, o Quabales mostra toda a sua potência ao juntar autorais a releituras de nomes do cenário nacional, a exemplo de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Jorge Benjor, Vanessa da Mata, Ivete Sangalo (madrinha do grupo), Maria Gadú, entre outros mais.
 

“A maioria das composições são minhas, mas fazemos umas releituras interessantes. Misturamos um pouco do pop de Michael Jackson. E, como o grupo é muito performático, as músicas originais têm que casar com essas releituras. Cada música vai de acordo com a performance e uma coreografia. Nos shows (em Fortaleza, a duração será de cerca de uma hora), eu gosto de fazer uma música colada na outra, que fique numa pegada direta”, adianta Marivaldo.
 

O ingresso no Stomp, segundo ele, teve a sorte como principal aliada. “Primeiro vim a Nova York trabalhar com uma companhia. Um amigo meu disse que estava rolando uma audição e eu fui. Quando você está confortável, você transmite um outro tipo de energia”. Apesar de ainda não possuírem um disco lançado, a sonoridade do grupo baiano pode ser conferida na internet, através das plataformas digitais. “Têm alguns singles que a gente lançou para mostrar um pouco do nosso trabalho, mas a gente comprou um terreno no qual pretendemos construir o Centro Cultural Quabales. Mas lá não será só música: a gente vai agregar um intercâmbio internacional, cozinha industrial, cursos profissionalizantes, de idiomas e tecnologia, tudo isso além do que a gente já faz”.
 

Para a apresentação em Fortaleza, o músico baiano, que reside em Nova York e encabeça ainda um projeto solo (Marivaldo Project, que une música eletrônica e percussão num conceito mais instrumental), não esconde a expectativa. “Estamos sempre indo para esse eixo Rio-SP, e nunca subindo, né? Essa será nossa primeira vez em Fortaleza e será bem interessante”, garantiu.
 

O grupo baiano Quabales é uma das mais de 400 atrações que se apresentarão no Festival Vida&Arte. O evento, realizado pela Fundação Demócrito Rocha (FDR), irá dividir-se em segmentos que incluem da literatura à música, teatro, dança, circo, infantil, cultura pop, espiritualidade e cultura popular nordestina.

Grupo Quabales (BA) no Festival V&A
Quando: dia 23 de junho (sábado), às 20 horas
Onde: Palco Chico Anysio (Centro de Eventos do Ceará - av. Washington Soares, 999 / térreo - Edson Queiroz)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) - válido para toda
a programação do dia
 

Venda de ingressos e outros destaques da programação no site: festivalvidaearte.com.br 

 

TERESA MONTEIRO

TAGS