VERSÃO IMPRESSA

Burrata: delicadeza e sabor

| BURRATA | O queijo italiano superfresco, com processo de produção artesanal, pode ser servido de diferentes formas. Saiba como preparar e onde encontrar

01:30 | 04/05/2018
[FOTO1]

Burrata é um queijo recheado com massa fresca de mussarela e creme de leite. Originário da região da Puglia, na Itália, é um queijo que se compra pronto, mas que tem um processo de produção totalmente artesanal e delicado. A palavra burrata é derivada da palavra “burro”, que significa manteiga em italiano. Tal denominação faz referência à cremosidade interna do queijo.


O italiano Valério Dionisi, chef do restaurante Terra Mia, dá a dica para quem quer surpreender com uma burrata como entrada. “Ela tem um sabor delicado e se cobrir muito com especiarias não realça esse sabor”, orienta. Dionisi aconselha a temperar com azeite, sal e pimenta do reino, mas se quiser algo a mais, acrescente pesto de manjericão, presunto parma e mozzarela de búfala. “Depois sirva dentro de uma focaccia”, complementa.

[FOTO2]

A burrata é um derivado nobre entre os queijos de massa filada, na família das mussarelas. O diferencial deste tipo de queijo é moldar a massa acidificada em água quente, num processo conhecido como filagem, que forma pequenas bolas e, antes de fechá-las, colocar como recheio o creme de leite fermentado misturado com um pouco de massa fresca da mussarela antes filar. “Pode ser feita de leite de gado ou de búfala. Muitas pessoas pensam que é algo recheado, mas é na verdade o creme de leite fermentado coberto pela massa de mussarela fresca”, explica Dionisi.


Alguns laticínios usam o processo parecido com o da produção da mussarela, mas não deixam maturar muito tempo para que o miolo fique cremoso. Já outros métodos usam uma massa parecida com manteiga e envolve a peça com a massa de mussarela fazendo uma trouxinha, diz Rodrigo Viriato, chef da Forneria Coriolano.

[FOTO3]

Trata-se de um queijo difícil de ganhar muitas funcionalidades porque não pode ser porcionado ou sofrer cocção. “Então ela é, de um modo geral, o ator principal do prato”, observa Rodrigo. A burrata normalmente é consumida como entrada acompanhando saladas e/ou pães, mas também pode incrementar saladas ou rechear pizzas.


O toque do chef Viriato é servir com folhas bem amargas como rúcula, endívia ou radicchio. “A burrata tem suavidade no sabor e uma textura confortável na boca, quando se mistura isso com o choque do amargor dessas folhas acontece um casamento perfeito”, comenta.


No restaurante La Bella Itália a Burrata é servida de duas formas: como entrada, com tomate cereja e molho pesto; e também no Ravioli di Burrata, que leva massa fresca recheada com queijo burrata, molho de tomate fresco e rúcula. Luca Lunghi, proprietário da casa, diz que o diferencial está em servir a burrata quase na temperatura ambiente, “pois a textura fica mais cremosa e o sabor especial. Experimente temperar com azeite, molho pesto ou raspas de limão siciliano”, diz.


Ser um produto artesanal explica a sua raridade nos pontos comerciais, mas é possível encontrar em lojas especializadas de queijos e em alguns supermercados. Burrata é um queijo superfresco e perecível, o que pede atenção no consumo rápido, mantendo sempre em local refrigerado para
conservar o frescor.


Forneria Coriolano

Onde: Rua Osvaldo Cruz, 2786 – Dionísio Torres

Informações: @forneriacoriolano


La Bella Itália Fortaleza

Onde: Av. Almirante Barroso, 812 – Praia de Iracema

Informações: 3219.2166

@labellaitaliafortaleza


Terra Mia

Onde: Rua Barão de Aracati, 150 - Meireles

Informações: 3036.3356

@terramiafortaleza

 

GABRIELLE ZARANZA

TAGS