VERSÃO IMPRESSA

O surpreendente sabor do vermelho

Criada há mais de 150 anos, a Campari atravessa gerações como ícone de estilo italiano. De sabor marcante, a bebida serve de base para muitos coquetéis que conquistam cada vez mais o paladar brasileiro

01:30 | 09/02/2018
[FOTO1]

Tomar um Campari pela primeira vez não é para iniciantes. O gosto amargo predominante da bebida pode travar o paladar de quem se deixa encantar simplesmente pelo seu vermelho vibrante, aparentemente doce. Feito a partir da infusão de mais de 70 plantas aromáticas, ervas e frutas em álcool e água, numa alquimia mantida em segredo há 150 anos, o aperitivo requer mais de uma chance para se fazer entender.... e surpreender. Como num jogo de sedução, podem trazer experiências reveladoras.


Famosos na Itália, os coquetéis feitos à base de Campari estão nos principais endereços de Milão, sua terra-berço. Os bares onde nasceram alguns dos seus famosos drinques integram um roteiro afetivo para os amantes da bebida, como o Bar Basso, ponto tradicional da noite milanesa. A grife é, de fato, um orgulho nacional, símbolo de estilo, assim como a moda e o design que colocam a cidade no olimpo do glamour. Drinques como Negroni, Boulevardier, Americano e Campari Milano, entre tantos outros com o toque vermelho, se espalharam pela Europa e muitos constam nos cardápios de melhores bares do Brasil.


Novas combinações, elaboradas por bartenders mundo afora, dão à marca uma jovialidade que atravessa gerações. Algumas delas foram apresentadas no último dia 30 de janeiro, num grande evento em Milão. Seis Red Hands, considerados os mestres dos melhores coquetéis do mundo, foram convidados para mostrar seus mais famosos drinques feitos com a bebida. Leo Robitschek (EUA), Marie Rausch (Alemanha), Pipi Yalour (Argentina), Mattia Pastori (Itália), Rich Woods (EUA) e Márcio Silva (Brasil) ocuparam os balcões do Bar Il Camparino, na imponente galeria Vittorio Emanuele II, um dos principais cartões postais da cidade. Encheram o ambiente, fundado em 1915 por Davide Campari, de novos tons em rubro e de sabores realmente instigantes.

[FOTO2]

Uma das estrelas da noite foi o Lampone Sbagliato, um blend bem dosado de Campari, vermute, creme de framboesa e Prosecco, elaborado pelo brasileiro Márcio Silva, que é dono do bar Guilhotina, em São Paulo, vencedor do prêmio de melhor carta de drinques do Guia Veja Comer&Beber. E se em italiano “sbagliato” quer dizer “errado”, essa mistura, posso atestar, dá certíssimo.


Clássicos ou reinventados, com mais ou menos rubor, criados em Milão ou no Brasil, os coquetéis tem, sim, sabor de charme.


A jornalista viajou a convite da Campari

 

CINTHIA MEDEIROS

ENVIADA A MILÃO

cinthiamedeiros@opovo.com.br

 

 

 

LAMPONE SBAGLIATO

Criado pelo bartender brasileiro Márcio Silva, o drinque leva Campari, vermute, creme de framboesa e Prosecco.

AMERICANO

Um dos coquetéis favoritos de James Bond (ele ordenou um em 007 Casino Royale). Feito com Campari e Soda.

 

BOULEVARDIER

Criado na década de 1920, sua composição, de inspiração francesa, substitui o gim usado no Negroni por Bourbon Whisky. A palavra Boulevardier era usada para definir os homens elegantes das ruas parisienses .

 

NEGRONI

Considerado um dos coquetéis italianos mais famosos do mundo, foi inventado em 1919 pelo Conde Negroni - que pediu para adicionar um toque de gim em vez de soda para seu Americano.

 

RED DOT

Coquetel elaborado pela bartender alemã Marie Rausch, para quem “os drinques espelham nossa personalidade e estilo”. Feito com uma esfera de gelatina de Campari, que se destaca na mistura de Cinzano e água tônica.

 

RED DIARIES 2018

Este ano, a campanha Red Diaries, lançada mundialmente pela Campari no dia 30 de janeiro, tem como destaque o curta-metragem The Legend of Red Hand. A trama, estrelada pela atriz norte-americana Zoe Saldana e dirigida pelo aclamado diretor italiano Stefano Sollima, explora todo o mistério que envolve a criação de um “coquetel perfeito”. A première do filme aconteceu em Milão, com a presença do elenco, além de executivos da marca e jornalistas de vários países. O Vida&Arte Comes e Bebes foi convidado para o Red Carpet na Itália.

Para assistir ao filme: youtu.be/Phf9BG2-klQ

Para ler entrevista com o diretor e o ator do filme: bit.ly/stefanosollima

 

GABRIELLE ZARANZA

TAGS