VERSÃO IMPRESSA

A marca da água estreia temporada na Caixa Cultural

A Caixa Cultural Fortaleza recebe, de sexta a domingo, A Marca da Água, premiada montagem da Armazém Companhia de Teatro

01:30 | 01/02/2018
[FOTO1]

Realidade e fantasia misturam-se em A Marca da Água, espetáculo da Armazém Companhia de Teatro que desembarca para apresentações em Fortaleza, de sexta a domingo, na Caixa Cultural (Praia de Iracema). A montagem percorre o País desde sua estreia, em 2012, sendo agraciada em diversos prêmios como o Shell (Melhor Ator), Associação dos Produtores de Teatro - APTR (Melhor Iluminação) e o Fringe First Award, este durante o Festival de Edimburgo, na Escócia (2013).


Tendo como ponto de partida a pesquisa sobre tempo e espaço, A Marca da Água centra foco na personagem Laura, uma mulher de 40 anos que, aparentemente, vive tranquila até deparar-se com algo por demais inusitado: um enorme peixe em seu jardim. A partir daí, reações em seu cérebro são desencadeadas, fazendo com que algumas lembranças de seu passado venham à tona. O espetáculo é escrito por Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes, este também à frente da direção.


“Quando determinamos o perfil da personagem central, recorremos a alguns estudos do (neurologista britânico, Oliver) Sacks pra compreender melhor diversos traumas neurológicos - e perceber o quanto havia de poesia nesse universo tão dolorido e traumático”, explicou Paulo de Moraes, que lança mão de um “filtro surrealista” ao longo da narrativa. “Tanto nos acontecimentos quanto imageticamente. Isso faz com que o universo da peça oscile entre o real e o sonhado e, sim, facilita o acesso”.


No palco, telões com espelhos e projeções coloridas dividem a cena com uma piscina. A ambiência cenográfica, assim como a dramaturgia própria, são marcas da companhia, nascida há 31 anos em Londrina e, desde 1998, sediada no Rio de Janeiro.


“Isso foi uma busca determinante na nossa linguagem. Fez com que nosso posicionamento sobre o mundo pudesse se fazer presente com muita clareza. Criamos espetáculos muito instigantes a partir desta busca por uma dramaturgia própria. Não sei dizer se facilitou ou dificultou nossa trajetória, mas foi fundamental”, afirmou o diretor.


No currículo, a companhia - no elenco de A Marca da Água, formada pelos atores Patrícia Selonk, Ricardo Martins, Marcos Martins, Marcelo Guerra e Lisa Eiras - conta com espetáculos como Alice Através do Espelho (1999), Pessoas Invisíveis (2002) e Toda Nudez Será Castigada (2005) que, respectivamente, trabalham com releituras do clássico de Lewis Carroll, quadrinhos do norte-americano Will Eisner e clássico do teatrólogo e dramaturgo Nelson Rodrigues.


A mais recente montagem, no entanto, é Hamlet (Shakespeare), que estreou em junho de 2017 tendo como o mote a celebração de 30 anos do grupo. “O espetáculo tem tido uma recepção incrível, foi indicado a todos os prêmios de teatro no Rio de Janeiro e está rodando o Brasil. Ainda este ano, faremos uma turnê pelo Nordeste”, adiantou Paulo. Com forte tom político, o espetáculo é protagonizado também por Patrícia Selonk, uma das fundadoras.


“Já apresentamos A Marca da Água em muitas cidades do Nordeste. Depois daqui, temos uma série grande de compromissos com Hamlet”, concluiu.


SERVIÇO


Espetáculo A Marca da Água, da Armazém Companhia de Teatro

Quando: sexta, 2, e sábado, 3, às 20h; e domingo, às 19h

Onde: Caixa Cultural Fortaleza (av. Pessoa Anta, 287 - Praia de Iracema)

Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) - à venda das 10h às 20h, na bilheteria do local

Duração: 70 minutos

Classificação: 14 anos

Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais/ Paraciclo disponível no pátio interno/ Serviço de manobrista gratuito no local

Outras informações: 3453 2770

 

TERESA MONTEIRO

TAGS