VERSÃO IMPRESSA

Edital das Artes 2017 está em fase de elaboração, afirma Secultfor

01:30 | 18/12/2017
[FOTO1]

O Edital das Artes referente ao ano de 2017 está em fase de elaboração pela Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e deve ser lançado ao longo do primeiro semestre de 2018, afirmou Evaldo Lima, titular da pasta, em entrevista ao O POVO na última semana.

O texto que convocará artistas de diferentes linguagens para o certame está sendo gestado pelas coordenadorias de Criação e Fomento e de Ação Cultural em parceria com a Câmara Temática do Conselho Municipal de Cultura. Um dos mecanismos de fomento às artes mais visados na Capital, o Edital das Artes tem publicação garantida através da Lei n° 10.432, de 22 de dezembro de 2015, instituída após intensa movimentação da classe artística e diálogos com a Prefeitura - em processo marcado por ocupação da sede da Secultfor.


Mas, para lançar o certame referente a 2017, explica Evaldo, era necessário pagar o valor correspondente ao Edital das Artes 2016. A última parcela do montante foi repassada para os artistas na primeira semana de dezembro. O pagamento do Edital das Artes 2016, que teve valor de R$ 3,336 milhões e atendeu 190 projetos, foi feito em seis parcelas - pagas em dezembro de 2016, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro de 2017. A ordem de quitação dos artistas ou grupos foi decidida através da classificação e pontuação.


O edital de 2017, segundo Evaldo, deve seguir os mesmos parâmetros de pluralidade, de territórios e variedade de linguagens artísticas do antecessor. Foram atendidas as áreas de Teatro, Dança, Humor, Artes Visuais, Audiovisual, Fotografia, Cultura Tradicional e Popular, Artesanato, Circo, Música, Literatura, Moda e Mídia Digital. O secretário lembrou ainda que, nos dez anos de vigência do Edital das Artes como ferramenta de fomento da Cidade, nenhum certame foi pago com prazo inferior a dois anos e que a atual gestão da Secultfor já conseguiu reduzir esta média de tempo.


“Nós temos uma experiência passada, temos o orçamento, o conceito está sendo formulado. Não vamos inventar. Não dá pra inventar. A nossa grande preocupação é ocupação dos espaços públicos e as narrativas da Cidade”, explica Evaldo, lembrando que a legislação assegura que não pode haver redução no orçamento do Edital das Artes em relação ao concurso anterior. Dessa forma, o mínimo de valor possível para o certame de 2017 é R$ 3,336 milhões, mesmo valor de 2016. Sobre o Edital das Artes 2018, o secretário diz que só haverá publicação de texto quando o certame referente a 2017 for integralmente pago para os artistas e grupos. “É uma política permanente, é uma é uma conquista para a Cidade. É lei. É algo muito importante para a fruição, a sensibilidade, o afeto e o talento dos artistas”, diz. (Isabel Costa)

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS