VERSÃO IMPRESSA

Professora da UFC, Juaraci Maia Cavalcante, concorre ao prêmio Jabuti

01:30 | 30/10/2017
[FOTO1]

Ela descobriu o prazer em escrever ainda na escola fazendo redações. Mais tarde começou a publicar artigos em revistas universitárias, e em 1995 teve seu primeiro livro publicado na Alemanha. A professora Juraci Maia Cavalcante agora vive outro capítulo da trajetória na literatura: concorre ao Prêmio Jabuti com a coletânea Histórias de Pedagogia, Ciência e Religião: Discursos e Correntes de Cá e do Além-Mar (2016). A obra, das Edições UFC, disputa na categoria Pedagogia e Educação. A premiação ocorre no dia 30 de novembro, em São Paulo.


“É um grande estímulo ao meu trabalho como pesquisadora. Mostra o reconhecimento da qualidade do estudo no campo da Pedagogia e Educação nacional”, comemora Juraci, que é responsável pela escolha dos autores e organização da coletânea.


O livro traz um panorama histórico da área da educação no Brasil e em Portugal. São 24 textos divididos em 5 capítulos, que apresentam ideias e práticas pedagógicas discutidas por autores brasileiros e portugueses. “O livro abre a possibilidade de debate, no meio educacional, chamando atenção para a necessidade do enfoque histórico e comparado da educação”, diz a professora.


É a segunda vez que Juraci é indicada ao prêmio. Em 2016, o livro Histórias de Mulheres: amor, violência e educação esteve entre os finalistas também na categoria Pedagogia e Educação. “Estar na final por duas vezes é animador para se continuar realizando um trabalho autoral e editorial”, afirma.


Ao lado de Juraci, duas cearenses também estão na final do prêmio este ano: Ana Miranda, com Xica da Silva - A Cinderela Negra, na categoria Biografia; e Marília Lovatel, com A Menina dos Sonhos de Renda, na categoria Juvenil. “Como leitora e admiradora, estou na torcida para que elas sejam escolhidas. São escritoras criativas que honram o Ceará”, apoia Juraci.


A autora


Juraci Cavalcante é professora titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará. Seu primeiro livro publicado foi a tese de doutorado que conta a história das migrações de jovens e famílias cearenses no interior do Brasil, no período de 1877 aos anos 1970.

Desde a década de 1980, ela escreve artigos para O POVO.


Alguns de seus livros autorais são: João Hippolyto de Azevedo e Sá – O Espírito da Reforma Educacional de 1922 no Ceará (2002) e História Educacional de Portugal: discurso, cronologia e comparação (2008).

LUAN CARVALHO

TAGS