VERSÃO IMPRESSA

Músicos unem histórias no show Farra do Som, hoje no Dragão do Mar

Com 20 e poucos anos, instrumentistas brasileiros unem experiências no show Farra do Som, hoje no Dragão

01:30 | 19/10/2017
[FOTO1][FOTO2]

Ainda na casa dos 20 anos e já com muita bagagem, assim podem ser definidos os rapazes que compõem o projeto Farra do Som, que tem show de estreia hoje no Anfiteatro do Dragão do Mar. O brasiliense Pedro Martins, o sergipano Mestrinho e os cearenses Cainã Cavalcante e Michael Pipoquinha foram se encontrando por intermédio uns dos outros há cerca de um ano e meio e, pelas afinidades, resolveram montar um projeto juntos.


“Começou em Jeri, onde fiz um show com o Pedrinho, no festival Choro Jazz. A gente se conheceu no aeroporto um dia antes da apresentação, mas deu tudo certo. Então apresentei o Cainã ao Pedrinho, e os três já conheciam o Mestrinho. Quando estávamos juntos, o Pedro falou que seria muito lindo a gente reunir todos em um projeto”, conta Pipoquinha. “O Cainã falou que era uma farra tocar com a gente, então daí veio o nome”, completa.


Os quatro trazem para o projeto experiências que viveram dentro e fora do País. Pedro foi eleito o melhor guitarrista no Socar Guitar Competition, no 49º Montreux Jazz Festival, na Suíça. Mestrinho já dividiu os palcos com nomes como Gilberto Gil e Elba Ramalho e já lançou seu segundo álbum, É tempo pra viver. Cainã, com apenas 10 anos, foi o 1° lugar no IV Concurso Nacional de Violão Musicalis, em São Paulo e já se apresentou em festivais pela França, como o Festival Mundial da Água. Michael já se apresentou na Alemanha (no programa We’ve Got a Talent), na Áustria e na Letônia (ao lado de Cainã), e em outros lugares.

[FOTO3][FOTO4]

“O aprendizado com cada um é imenso, a gente aprende a cada nota. São todos muito inspiradores, é a lira dos 20 anos. Cada um vem com uma bagagem de som, apesar de jovens. Eu já toquei muito fora, até na Áustria. O mais importante é saber que temos muito o que aprender ainda”, diz o baixista nascido em Limoeiro do Norte.


O Farra do Som traz canções inéditas como Resistência e Baião Chuvoso, além de um repertório que passeia pela música nordestina, pelo choro, o samba e o jazz. A expectativa é que o show passe por outras cidades do Brasil e também fora do País. “Estamos muito focados nesse show e com muita vontade que dê certo e levar adiante”, conclui Michael.

 

SERVIÇO

 

Show Farra do Som

Quando: hoje, 19, às 20 horas

Onde: Anfiteatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema).

Quanto: R$ 10 (inteira)

Telefone: 3488 8600


 

LARISSA PACHECO

TAGS