VERSÃO IMPRESSA

A força de Iracema para colorir o Centro

Quem passa pelo Mercado Central do Fortaleza agora se depara com um imenso mural colorido. Intervenção artística é do projeto Acidum

01:30 | 30/10/2017
[FOTO1][FOTO2]

No Centro de Fortaleza, novos tons tingem a fachada do Mercado Central desde o dia 15 deste mês. A arte é do casal Tereza Dequinta e Robézio Marqs, que há 11 anos doam suas cores ao concreto urbano por meio do Acidum Project. A obra, chamada de Iracemas, se inspira no universo da Cidade, nas pessoas e na “força matriarcal presente no Nordeste brasileiro”. Assim como esse, “incontáveis” murais - eles realmente não contam - produzidos pelo casal se espalham Brasil afora.


O Acidum Project é um coletivo de arte urbana nascido em Fortaleza.

Em suas intervenções, Robézio e Tereza se utilizam de murais, fotografia, grafitti, lambe-lambe, stickers e stencils, sempre com base na experimentação. Nas andanças pelo mundo, o trabalho do casal já estampa paredes em países como Alemanha, Holanda, França, Estados Unidos e Canadá.

Iracemas

[QUOTE1]

Foram 16 dias inteiros de produção para concluir a obra Iracemas.

Robézio relaciona a temática do mural com algo bastante abordado nas intervenções artísticas do projeto: mulheres. Para a obra específica, o artista conta que foi feito um estudo sobre as três idades do feminino -%u30FCinfância, vida adulta e velhice -, buscando representar o ciclo da vida. Com esse mesmo viés, também pode ser encontrada outra arte feita pelo casal: o mural Eva, localizado na avenida Domingos Olímpio, no Centro da Capital, desde 2015, eleito pelo Street Art Brasil (site dedicado a compartilhar fotos e notícias sobre arte de rua no País), como um dos 30 melhores murais do Brasil naquele ano.


Conexão Cabo Verde


Tão logo acabaram de pintar Iracemas, Tereza e Robézio embarcaram para Cabo Verde. Para o casal, o país africano tem sido grande fonte de inspiração nos últimos três anos. Segundo eles, apesar muito rico em cultura, Cabo Verde ainda tem deficiências na área das artes visuais. Nos próximos dias, eles vão realizar uma sequência de ações a convite da Embaixada do Brasil, onde já pintaram anteriormente a figura de Simão Salvador. Desta vez a programação inclui a criação de uma arte para o Festival Morabeza – Festa do Livro; oficinas e também aulas de pintura.


O Acidum Project ficará em Cabo Verde até o final de novembro. Ao voltar para Fortaleza, realizará o Laboratório Acidum, uma ação educativa que acontece desde 2008, com objetivo de trocar conhecimentos com alunos de escolas.


Tendo uma visão da arte no Brasil e em outros países, Robézio diz que todo lugar tem seus prós e contras para quem quer ser artista de rua. Ele reforça que, para os brasileiros, a questão que mais pesa é a falta de infraestrutura. “Acho que tudo isso é importante, qualquer forma de arte, principalmente na rua, em um lugar em que as pessoas possam ver sem precisar pagar”, reitera sobre o momento artístico atual do País, que ele chama de “caça às bruxas”.

 

Serviço


Para saber mais sobre o Acidum Project, acesse:

www.facebook.com/acidumproject

 

Mercado Central de Fortaleza


Av. Alberto Nepomuceno, 199 - Centro


Telefone: (85) 3454-8586

HELOISA VASCONCELOS

TAGS