PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Coletivo Arremate inicia temporada do espetáculo Entre Nós

01:30 | 07/09/2017
Atrizes do Coletivo Arremate levam para o palco experiências reais para denunciar o machismo LÉO PAIVA/DIVULGAÇÃO
Atrizes do Coletivo Arremate levam para o palco experiências reais para denunciar o machismo LÉO PAIVA/DIVULGAÇÃO

Quatro atrizes enquadradas por grades de metal. Do céu, objetos ditos femininos estão pendurados por elásticos que vão e voltam sobre as cabeças dessas mulheres. Vestido de noiva, absorvente, batom, cinta modeladora e outros elementos entram em cena para questionar o que, de fato, é ser mulher. Assim está ambientado Entre Nós: buzinas, chicotes e ácido, espetáculo do Coletivo Arremate. A peça inicia hoje temporada no Sesc Iracema, seguindo em cartaz nos dias 14 e 28 deste mês, sempre às 20 horas.

“É alarmante tudo isso que tem acontecido de minimização da mulher enquanto há uma proteção aterrorizante de homens que cometem crimes. Em Entre Nós, colocamos uma lupa nesses assuntos tão atuais”, afirma Edla Maia, atriz do Arremate, em referência a casos de assédios em ônibus e envolvendo motoristas de Uber, que se espalham País afora.

O grupo é formado somente por mulheres (além de Edla, Elaine Cristina, Mariana Elâni e Patrícia Crespí compõem o núcleo duro da companhia). O texto do espetáculo foi escrito por elas a partir das próprias experiências. “A gente precisava expor nossas dores. A dramaturgia é baseada 100% nas nossas sensações”, avança Edla, apontando ser preciso “denunciar o machismo” quantas vezes forem necessárias.

Ainda em setembro, o Arremate apresenta também o trabalho Eu vim pra dizer que te amo nos dias 21 e 22, sempre às 18 horas, no Centro Cultural Banco do Nordeste. A obra cênica, texto de Juliana Veras, põe em foco o debate sobre suicídio.

 

SERVIÇO

 

Espetáculo Entre Nós: buzinas, chicotes e ácidos

Quando: hoje, 7, 14, e 28/9 sempre às 20 horas

Onde: Sesc Iracema (rua Boris, 90 - Praia de Iracema)

Quanto: R$ 20 (inteira)

Telefone: 99769 8726