PUBLICIDADE
Jornal

Cearenses mostram versatilidade nas passarelas da SPFW N44

Entre peças feitas à mão da Água de Coco, e a criatividade estética de Lino Villaventura, Ceará mostra versatilidade na principal semana de moda do País

02/09/2017 01:30:00
NULL
NULL

Jully Lourenço

Enviada a São Paulo

jullylourenco@opovo.com.br

[FOTO1][FOTO2]

Principal vitrine da moda brasileira, a São Paulo Fashion Week (SPFW) é ponto de encontro para vários talentos mostrarem sua arte. A edição N44, realizada entre os dias 27 e 31 de agosto, contou com duas grifes cearenses, Água de Coco, por Liana Thomaz, e Lino Villaventura, do estilista de nome homônimo, radicado no Ceará.


O beachwear couture com a assinatura da empresária Liana Thomaz bebeu de referências da Ilha de Bali e o resultado agradou. A imersão cultural deu continuidade ao mergulho já de algumas coleções com Carol Trentine como musa. Estrela do evento, a top desfilou com exclusividade para a marca.


Na passarela, retomando com o masculino na coleção, a Água de Coco por Liana Thomaz mostrou a firmeza de um espaço cada vez mais seu. A grife é hoje é um dos guias para a moda brasileira. Os looks sofisticados, com técnicas de handmade associadas a uma paleta de cor solar e estamparia fresca, tem ido longe.


“Montamos uma parte da loja só com produtos feitos à mão, para valorizar a nossa cultura, e levar um pouco disso para fora do Brasil”, contou ao O POVO Renato Thomaz, diretor de marketing da marca, sobre o primeiro espaço físico da label em Nova York, inaugurado há quase três meses.


O estilista radicado no Ceará Lino Villaventura trouxe uma apresentação com direito a performance de modelo no início do fashion show. Prestes a celebrar 40 anos de carreira na moda, o estilista pôs em cena vestidos que mais parecem obras de arte, com rico processo de moulage e bordado de pedrarias. Lino também lançou moda casual e nova parceria com a Ramarim, para a qual desenvolveu uma linha de calçados.


A versatilidade de Lino Villaventura, autor de peças arquitetônicas, é fruto de seu inquieto “exercício de desejos”, disse ele nos bastidores, antes de mais uma SPFW. “Posso sonhar, criar delírios, mas sempre com pé no chão, sem perder o rumo. Faço aquilo que me dá emoção. Me sinto muito orgulhoso de chegar até aqui, com quase 40 anos de história na moda, sempre otimista e sendo reconhecido pelo meu trabalho”, declarou o estilista.


A chapeleira Jomara Cid também apresentou seu trabalho, em dobradinha com o estilista Ronaldo Fraga. Jomara compôs os acessórios para o desfile ao ar livre, nesta quarta-feira, 30, em frente à Oca do Parque do Ibirapuera.


Dupla beleza


Alguns castings como para o desfile da Iódice, que abriu o line-up da semana de moda, dia 27 de agosto, no icônico Palácio Tangará, contaram com modelos de Fortaleza e Crato, Danielle Pontes e Aira Ferreira, respectivamente. As duas como sereias no desfile da Água de Coco por Liana Thomaz. Dani também atraiu olhares na passarela da Amir Slama e Helo Rocha. Entre outras marcas, Aira também desfilou para Lenny Niemeyer e Osklen.


A top transgênero Valentina Sampaio, a sensação da última temporada da SPFW, pulou esta edição para dedicar-se a trabalhos em Nova York, onde também moram as cearenses Dani e Aira.

 

*Repórter viajou a convite do evento

 

TAGS