PUBLICIDADE
Jornal

Sarau no CCBNB enaltece obra da escritora indiana Rupi Kaur

08/08/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Há muitos anos um livro de poemas não causava tanta repercussão quanto Outros jeitos de usar a boca, obra da artista Rupi Kaur publicada no Brasil pela Editora Planeta. O conjunto de textos fala sobre abuso, amor, violência e feminilidade de forma pungente. Rupi é uma jovem escritora com pouco mais de 20 anos. De origem indiana, ela migrou com a família para o Canadá, ainda na infância, sem falar qualquer palavra de inglês. Ficou isolada das outras crianças na escola e, aos poucos, aprendeu que o desenho, a pintura e a fotografia são também formas de expressão. O importante de Rupi, entretanto, é que ela criou um livro revolucionário, capaz de tocar leitoras de vários perfis e idades.


Hoje, 8, o Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB) recebe um sarau especial sobre a obra da poetisa. Vão participar quatro mulheres artistas: Jéssica Gabrielle Lima (ilustradora), Lílian Martins (escritora), Kássia Oliveira (percussionista) e Isabelle Pereira (estilista). Juntas, elas vão dialogar com o público sobre a obra de Rupi e ler os trechos mais marcantes do livro.


Para a professora de história Charlene Ximenes, as recentes discussões sobre empoderamento e feminismo ajudaram no sucesso do livro. “Vejo muito isso pelo contato com minhas alunas, que entre seus 14 e 18 anos têm muito mais noção do que a minha geração tinha do nosso papel enquanto mulher”, explica. Charlene leu a obra em dois dias. “Esse livro me tocou tanto ao fim que não consegui escrever muito sobre ele. Por que, mesmo machucada, eu meio que sentia que precisava de certa dor, sabe?!”.


No Estados Unidos, Outros jeitos de usar a boca já vendeu mais de 2 milhões de cópias e ficou durante dezenas de semanas na lista de mais vendidos do The New York Times. No Brasil, o sucesso editorial é inegável. A Editora Planeta confirma o grande alcance de público e vendas. “A Rupi encontrou uma maneira delicada, e ao mesmo tempo forte, de falar sobre temas como assédio, abuso, silenciamento e relacionamentos abusivos. Delicada no sentido de não ser panfletária. Tanto que muitas mulheres terminam de ler sem se dar conta de que é um livro feminista”, aponta Raquel Cozer, editora executiva de Ficção da Planeta.


Raquel foi avisada por um colega que “havia um livro fazendo muito sucesso na Amazon canadense”. Encontrou os textos de Rupi e se encantou com a singularidade da obra. A princípio, Outros jeitos de usar a boca foi publicado com o título original Milk and Honey, em uma edição independente no Canadá, em 2014. Apenas em 2016, após novas edições, começou a aparecer nas listas de mais vendidos. Trazer o livro para o Brasil, diz Raquel, foi um “tiro”. “Era absolutamente desconhecido, mas vimos que era um livro muito forte”, explica.


“Outros jeitos de usar a boca chegou no momento certo e com a maneira certa de falar. A própria Rupi já disse, em entrevistas, que se o livro tivesse sido publicado cinco anos atrás não teria feito o barulho que fez agora e talvez nem teria encontrado editoras. O livro chegou em um momento no qual as mulheres estão falando sobre coisas que não falavam antes”, elucida Raquel.

 

SERVIÇO

 

Sarau Literatura em Revista: Outros Jeitos de Usar a Boca

Quando: Hoje, às 17h30min

Onde: Centro Cultural Banco do Nordeste (rua Conde D’Eu, 560 – Centro)

Outras informações: 3209 3500

 

Isabel Costa

TAGS